Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Paulo Garcia, em entrevista nos estúdios da 730, quando ainda era prefeito de Goiânia (Foto: Gerliézer Paulo/Arquivo/Portal 730)
paulogarcia
Faleceu na madrugada deste domingo (30), em casa, aos 58 anos, o ex-prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT). O petista foi vítima de um infarto fulminante por volta das 4h da manhã.

O ex-presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), Edilberto Dias, esteve no apartamento do ex-prefeito nesta madrugada, logo que soube do ocorrido. Dias conversou com o repórter Rubens Salomão, da 730, e disse que Paulo Garcia recebeu os primeiros e únicos atendimentos da própria esposa Tereza Beiler, que é médica anestesista, e do irmão e também médico, especialista em cirurgia cardíaca e diretor do Hospital das Clínicas, José Garcia, que mora no mesmo prédio. 

Ainda segundo Edilberto Dias, Paulo Garcia acordou às 4h da manhã sentindo dores no peito e dizendo que já sabia que estava sofrendo um infarto. O ex-prefeito chegou a se vestir para ir direto para um hospital, mas caiu no banheiro. O irmão tentou fazer massagem cardíaca e os procedimentos de primeiros socorros, mas não houve tempo.

Pelo Twitter, o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Andrey Azeredo (PMDB), lamentou a morte do ex-prefeito e escreveu: “Dia muito triste. Que Deus conforte Tereza e seus filhos. Perdi um amigo com o falecimento de @PauloGarciaPT.”

Edilberto Dias também se manifestou por meio da rede social. “Lamentamos informar o falecimento do ex-prefeito de Goiânia Paulo Garcia vitima de enfarte nessa madrugada.”, postou Dias, que esteve à frente da Pasta durante a gestão do petista.

O corpo do ex-prefeito será velado no cemitério Jardim das Palmeiras, no Setor Centro Oeste, na Sala 8 da Capela Imperial, a partir das 11h. À tarde, às 16h haverá uma missa com o Padre Rogério de Castro e o sepultamento será às 17h.

Paulo de Siqueira Garcia, nascido em 13 de maio de 1959, foi eleito vice-prefeito de Iris Rezende (PMDB) em 2008, e assumiu a prefeitura em 1º de abril de 2010, com a renúncia do peemedebista para a disputa do governo do Estado de Goiás.

O petista foi secretário de organização da sigla na Capital e suplente de vereador da mesma cidade em 2000, além de ter sido deputado estadual de Goiás no período de 2002 a 2006. Era neurocirurgião, formado pela Universidade Federal de Goiás (UFG). O goianiense deixa uma esposa e dois filhos.

Atualizado para acréscimo de informações às 8h26

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757