Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Portal 730
eliasvaz
O vereador por Goiânia, Elias Vaz (PSB), concedeu uma entrevista exclusiva à Rádio 730, na qual analisou as causas do acidente com o brinquedo giratório Twister, ocorrido no Parque Mutirama, na quarta-feira (26).

Onze pessoas ficaram feridas depois que o brinquedo parou de funcionar de forma brusca. O Parque só foi fechado depois que o prefeito Iris Rezende (PMDB) compareceu ao local.

Em 2011, Elias Vaz denunciou - na Câmara de Vereadores – irregularidades que teriam sido cometidas na compra de brinquedos para o Mutirama, durante a reforma do Parque. Na época, o vereador contestou o fato de a prefeitura de Goiânia - administrada pelo então prefeito Paulo Garcia (PT) – ter realizado uma licitação no valor de R$ 29 milhões para comprar máquinas com mais de 30 anos de uso, em alguns casos.

“É a chamada tragédia anunciada. Brinquedos velhos foram adquiridos pelo preço de brinquedos novos. Diante desse acidente, eu acabo responsabilizando aqueles que adquiriram essa bomba-relógio. Esses brinquedos não tinham condições de serem utilizados ao longo do tempo”, afirma Elias Vaz.  

O vereador defende ainda que o Mutirama só volte a funcionar quando brinquedos novos forem comprados. “É preciso sim apurar responsabilidades e acima de tudo nós não podemos deixar que isso (acidente) aconteça de novo. Esses brinquedos velhos têm que ser todos condenados. Para que o Mutirama volte a funcionar é preciso ter brinquedos novos e seguros”, analisa.

Por meio de nota, a Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul) informou que "as vítimas foram atendidas rapidamente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e pelo Corpo de Bombeiros, e encaminhadas imediatamente para unidades de Saúde da capital".

O órgão destacou ainda que a manutenção dos brinquedos do Parque Mutirama está em dia, e que os motivos do acidente serão investigados pelo Corpo de Bombeiros e outros órgãos competentes.

Ouça a entrevista:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757