Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Rubens Otoni (Foto: Larissa Artiaga/ Portal 730)
rubensotoni3
O deputado federal Rubens Otoni (PT) concedeu nesta quarta-feira (26) uma entrevista exclusiva à Rádio 730. Na conversa com os jornalistas Cléber Ferreira, Eduardo Horácio e Rubens Salomão, Otoni analisou os cenários políticos nacional e estadual.

Com relação às articulações políticas no âmbito regional, o deputado federal reiterou que o PT só vai caminhar com partidos que apoiem a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, descartando qualquer tipo de aliança com o PMDB goiano. “Não é que nós somos radicais e não queiramos conversar com o PMDB. A chance de aliança é pequena por causa do próprio PMDB, que está em um projeto negativo para o Brasil neste momento. O PMDB de Goiás tem votado de acordo com o PMDB nacional”, argumenta.

No que diz respeito às eleições de 2018, o parlamentar disse que Lula está sendo perseguido por adversários políticos e que não há tempo hábil para impedir a candidatura do ex-presidente. "Uma pessoa me abordou na rua e disse o seguinte: Se ele (Lula) for candidato, eu voto nele. Não quero nem saber se ele (Lula) roubou ou não roubou, na época dele (governo Lula) a vida da gente era melhor”, relata.

O juiz federal Sérgio Moro – responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância - condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.

Conforme aponta a sentença, Lula é acusado de ocultar a propriedade de uma cobertura tríplex na região do Guarujá, litoral paulista, recebida como propina da empreiteira OAS, em troca de favores na Petrobras. O ex-presidente nega ser proprietário do Tríplex.

Ouça e assista a entrevista completa:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757