Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
procongo
As férias de julho estão chegando e muitas famílias vão aproveitar para descansar com viagens em grupo. Muitos pais, por não terem se programado com antecedência, acabam estourando o orçamento familiar. Para quem ainda não se programou e pretende aproveitar o período de férias com os filhos, é melhor ficar de olho nos gastos.

Segundo o PROCON Goiás, mesmo no período de férias, a regra básica de gastar dentro da capacidade do orçamento continua valendo, visto que, viajando, ou não, os custos nesse período costumam ser mais altos. .

Dicas

O PROCON Goiás orienta que após avaliar a situação real das finanças, o consumidor inclua em seu orçamento o quanto pretende e o quanto pode gastar no período de férias, fracionando um valor aproximado a ser gasto, entre os dias previstos para esse  período.

Para isso é preciso considerar possíveis viagens, ingressos de cinema, lanches, idas ao parque e até mesmo imprevistos durante a viagem (como paradas para refeições e problemas no veículo, entre outros). Naturalmente, a alta temporada é o período em que o comércio mais consegue faturar com o turismo. O problema é que em julho todo mundo quer passear e, consequentemente, os preços vão parar lá em cima. E isso vale para tudo, passagens aéreas, diárias em hotéis, alimentação, entre outros. Escolher destinos menos disputados pode ser uma alternativa de economia

Passagens Aéreas

Os passageiros devem ficar atentos às regras de cada companhia aérea em relação à cobrança de bagagens. Além da pesquisa de preço que o consumidor já fazia, ele vai ter que verificar como é o procedimento para despachar as bagagens, porque as empresas podem fazer do jeito que elas quiserem. Ele vai ter que programar quanto vai levar de bagagem na ida e na volta, para pesquisar se aquela companhia aérea está ofertando uma franquia que seja boa para ele.

O consumidor deve se lembrar de que algumas empresas aéreas têm preços diferenciados para compras pelo site, o que se mostra bastante vantajoso se o usuário tem certeza das dimensões e do peso da bagagem. Se, na hora do check-in, o peso ou medidas da bagagem forem divergentes ao informado na compra, a empresa poderá cobrar a diferença.

Com informações do PROCON Goiás

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757