Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Prefeitura de Goiânia
taxi
Uma comissão de taxistas de Goiânia procurou na manhã de hoje, 2, o secretário municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade, Fernando Santana, para manifestar a preocupação com situação de baixa no movimento de passageiros devido à crise econômica e à concorrência com o Uber.

Durante o encontro, os taxistas argumentaram que, como em toda profissão, deve existir vínculo empregatício no Uber, com pagamento de impostos municipais, emissão de certidões, limite no número de veículos e fiscalização do serviço. O taxista Miro Camargo, que falou em nome da comissão, frisou a situação por que a categoria está passando. 'Tem taxista que não está ganhando nem para cobrir os gastos com gasolina, imagina para sustentar suas famílias', disse.

Jorge Antônio, outro taxista que esteve na reunião, acrescentou que a intenção do grupo não é impedir ninguém de trabalhar. 'O que queremos é uma concorrência justa e leal o mais rápido possível”, afirmou.

Fernando Santa fez o compromisso de agilizar os procedimentos da prefeitura para regulamentação do aplicativo. 'Vou acompanhar esse processo em todos os órgãos da prefeitura para garantir a rapidez que vocês necessitam', afirmou. Ao finalizar a reunião, o secretário garantiu aos taxistas que o desejo da prefeitura coincide com as reivindicações deles e que atuará com a maior agilidade possível.

Da Prefeitura de Goiânia

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757