Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Nota divulgada pelo partido à imprensa
notapodemos
O partido Podemos, ex-PTN, decidiu nesta quinta-feira (18) deixar a base do governo Michel Temer (PMDB) após denúncias divulgadas com base na delação premiada de donos do frigorífico JBS.

Por meio de nota, o partido afirmou que ficará independente ao governo, e que não migrará para a oposição. A sigla informou também que "reafirma seu compromisso com o povo brasileiro". "Podemos e devemos reconstruir instituições sólidas, baseadas na transparência e em princípios éticos e morais", diz o texto, assinado pela presidente do partido, deputada Renata Abreu (SP), e o líder da bancada na Câmara, deputado Alexandre Baldy (GO).

O grupo comanda a Fundação Nacional da Saúde (Funasa) no governo de Michel Temer. A sigla não informou na nota se entregarão os cargos. A legenda tem 14 deputados federais. O PRB, que tem 23 deputados, avalia nesta quinta-feira a situação do peemedebista e não descarta entregar cargos no governo.

Uma reunião de emergência da bancada foi organizada para esta tarde. O partido controla ainda o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic).

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757