Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/Internet
fotossensores
O novo contrato com a empresa de fotossensores da Prefeitura de Goiânia deverá reduzir os gastos públicos com este serviço em mais de R$ 31 milhões, se comparado ao contrato anterior.

Segundo a pprefeitura, os números foram confrontados entre os preços praticados pela empresa Trana, que teve seu contrato expirado, e os da empresa Eliseu Kopp e Cia Ltda, homologada como vencedora do certame na última quarta-feira (10). O processo licitatório foi iniciado em outubro de 2016.

No contrato anterior, o preço por faixa era foi de R$ 2.627,45. Já no novo, este custo ficará em R$ 1.695,00. Mantendo a proporção no número de faixas, na quantidade que a Trana atendia em seu contrato, ou seja, 568 faixas, em um ano a prefeitura espera economizar R$ 6.355.579,20. Em cinco anos, que é o prazo licitado, a economia poderá atingir R$ 31.777.896,00.

Na comparação entre as empresas que participaram da licitação de outubro do ano passado, as diferenças permanecem. Comparando a primeira colocada com as duas mais próximas e com a última classificada, a redução de gastos em 5 anos fica entre R$ 26.311.560,00 e R$66.550.500,00.

O processo licitatório foi homologado após passar por análise jurídica da Procuradoria do Município  e pelo crivo da Controladoria Geral do Município.

Além da assinatura do contrato, o secretário de Trânsito, Transporte e Mobilidade da Prefeitura de Goiânia, Felisberto Tavares destaca a necessidade de urgência. “O mais importante é a proteção da vida dos cidadãos que transitam por Goiânia. Este é o maior bem a ser protegido', afirmou.

Assim que assinar o contrato, a empresa Eliseu Kopp e Cia Ltda, que ganhou a licitação para operar os fotossensores nas ruas de Goiânia, terá 15 dias para começar a instalar os equipamentos nas vias da Capital.

Com informações da assessoria de comunicação

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757