Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Cecília Barcelos recebe convidados no programa Cidadania em Destaque (Foto: Johann Germano/Portal 730)
smt
A conscientização sobre os riscos de acidentes e o alerta sobre a importância de reduzir a violência no trânsito são alguns dos objetivos da campanha mundial Maio Amarelo.

Um estudo apresentado pela organização da campanha mostra que, em todo o planeta, cerca de 3 mil pessoas morrem todos os dias por conta de acidentes relacionados ao trânsito, e as vítimas mais comuns têm entre 15 e 29 anos, seguidas das entre 5 e 14 e entre 30 e 40.

Ouça a entrevista na íntegra

Em Goiânia, a realidade não é diferente. De acordo com o gerente de Educação da Secretaria Municipal de Trânsito de Goiânia (SMT), Horário Ferreira, um fator determinante para o crescimento alarmante dos acidentes e fatalidades é o comportamento do motorista quando este assume a direção.

“O comportamento da maioria dos condutores é agressivo, que acaba não zelando da vida do outro. A cada dia que passa o interessa particular, individual, acaba sobrepondo o coletivo. Toda sociedade em que o interesse particular sobrepõe o coletivo, nós caminhamos para um caos”, explica.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), se nenhum trabalho de conscientização foi feito, estima-se que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020, passando para a quinta maior causa de mortalidade; e 2,4 milhões, em 2030. Aumento de frota, falta de planejamento e baixo investimento contribuem para as trágicas estatísticas.

Atualmente, cerca de US$ 518 bilhões em todo o globo são gastos com vítimas de acidentes no trânsito. Se o valor foi convertido em reais, passa de incríveis R$ 1,6 trilhão. De acordo com a secretária estadual de Saúde, Fátima Rodrigues, dados de 2014 apontam Goiás como um dos estados mais violentos nas ruas e estradas.

“Nossos números são alarmantes. Em Goiás, nós matamos 2.148 pessoas só no ano de 2014; e pensar que acidente de trânsito é totalmente prevenível e evitável. Então o Maio Amarelo é para isso, nós temos que ter um comportamento seguro”, reitera.

Apesar dos números, o Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, perdendo para Índia, China, Estados Unidos, Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito.

Segundo Relatório Global de Segurança no Trânsito 2013, publicado pela OMS recentemente, 88 países membros conseguiram reduzir o número de vítimas fatais. Por outro lado, esse número cresceu em outras 87 nações.

Saiba mais sobre a campanha Maio Amarelo

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757