Foto: Divulgação
mmarconipe
O governador Marconi Perillo (PSDB) se reuniu, na tarde desta sexta-feira (7), na sede do Banco, no Rio de Janeiro, com a presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, para discutir linhas de financiamento visando à construção do contorno viário de Goiânia, na BR-153, saindo de Hidrolândia, passando por Aparecida de Goiânia e Senador Canedo e indo até próximo ao posto da Polícia Federal, na saída para Anápolis.

Perillo propôs linhas de crédito para financiar também obras da Saneago, projetos para tratamento de resíduos sólidos e na área de energia solar. Acompanharam a audiência os prefeitos de Hidrolândia, Paulo Sérgio de Rezende; de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha; e de Senador Canedo, Divino Lemes; o presidente da Saneago, Jalles Fontoura, o secretário Vilmar Rocha (Secima) e o representante da Prefeitura de Goiânia, Samuel Almeida.

Ele e a presidente do BNDES conversaram sobre a disponibilidade das linhas de financiamento, possíveis taxas e condições de pagamento. Perillo ressaltou que a obra do contorno viário é extremamente importante para desafogar o trânsito no perímetro urbano da BR-153, dentro de Aparecida de Goiânia e de Goiânia. O contorno viário descongestionará o trânsito da BR-153 no trecho entre Hidrolândia (a dois quilômetros de Aparecida de Goiânia), e a Polícia Rodoviária Federal, saída para Anápolis. Ele terá 42 quilômetros de extensão em pista dupla e iluminada.

A concessionária Triunfo Concebra, responsável pela obra, solicitou financiamento do BNDES para realizá-la. Em 2014, o governo estadual iluminou todo o trecho do perímetro urbano de Aparecida e de Goiânia, com investimento superior a R$ 5 milhões. Os prefeitos Paulo Rezende (DEM), Gustavo Mendanha (PMDB) e Divino Lemes (PSD) destacaram, na reunião, que o contorno viário é muito importante para Goiás, principalmente para a Região Metropolitana de Goiânia, composta também pelas cidades que representam.

O governador tratou ainda da possibilidade de linhas de financiamento para obras para Saneago, resíduos sólidos e energia solar. Nessa semana, ele anunciou R$ 50 milhões para financiamento de projetos de energia solar no Estado, pelo programa Goiás Solar. O intuito é buscar, por meio das linhas de crédito, um aporte maior de recursos para o Programa Goiás na Frente, para execução dessas obras.

Com informações do Goiás Agora

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757