Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Gustavo Mendanha (Foto: Rubens Salomão/Portal 730)
mendanha
*Com informações do repórter Rubens Salomão A postura dos membros da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) e gestores públicos nas últimas deliberações que resultaram em aumento da tarifa de ônibus na Região Metropolitana de Goiânia foi de prometer cobranças às empresas por melhorias no sistema depois de conceder a elevação na passagem.

Agora, cresce a intenção de inverter essa lógica e inviabilizar o reajuste enquanto melhores condições não forem efetivamente aplicadas aos usuários. Depois de reunião neste sentido entre o Ministério Público e a CMTC, o presidente da CDTC, que também é prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (PMDB), garante que é contra o pedido de aumentar a tarifa dos atuais R$ 3,70 para R$ 4.

O prefeito Gustavo Mendanha ainda não conversou com o atual presidente da CMTC, Fernando Meirelles, sobre a possibilidade de aumento da tarifa. O gestor anterior, Murilo Ulhôa, buscou o prefeito apenas para pedir indicação para ser mantido no cargo na gestão de Iris Rezende.

O representante da Assembleia Legislativa na CDTC, deputado Marlúcio Pereira (PSB), concorda com Gustavo Mendanha e garante que vai vota contra o aumento na tarifa do transporte coletivo.

Marlúcio Pereira (Foto: Rubens Salomão/Portal 730)
marlucio

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757