Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Servidores se manifestam em frente a Assembleia Legislativa, em Goiânia. (Foto: Jerônimo Junio/ Portal 730)
sintegomanifestacao
Atendendo ao chamado da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), os servidores da Rede Estadual de Educação de Goiás decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (15).

A informação foi confirmada pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás (Sintego), Bia de Lima, em entrevista ao repórter Jerônimo Junio, da Rádio 730. Segundo Bia de Lima, os servidores são contrários à Reforma da Previdência apresentada pelo governo federal.

A declaração foi concedida durante uma manifestação dos trabalhadores que aconteceu por volta das 9h desta quarta-feira, em frente à Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego). A manifestação é parte de um Ato Unificado que inclui servidores das redes estadual e municipal de ensino de Goiânia, além de sindicatos. 

Além de serem contrários à Reforma Previdenciária, os servidores da rede estadual requerem o pagamento do piso de 2016 e 2017, data-base dos administrativos, realização de concurso público, aumento salarial aos servidores temporários e regularização no atraso do pagamento do vale-transporte.

 

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757