Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
stf1
A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber suspendeu nesta quarta-feira (8)  o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que questionava a validade dos incentivos fiscais concedidos pela administração estadual no Supremo Tribunal Federal (STF).

A suspensão foi possível porque Marconi Perillo (PSDB) e José Eliton (PSDB) convenceram o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), a assinar petição pela retirada da ADI da pauta de julgamento – o Estado de São Paulo era o autor da ação. A petição foi assinada e protocolizada por Goiás e São Paulo no STF no final da manhã desta quarta-feira.

Os termos da petição foram definidos e formalizados por Marconi e Alckmin horas antes. Ao anunciar a retirada da ADI da pauta, a ministra Rosa Weber relatou em plenário os termos do acordo entre governadores de Goiás e São Paulo que resultou na apresentação da petição ao STF.

Na semana passada, José Eliton teve audiência com a ministra Rosa Weber para pedir o adiamento. O vice-governador argumentou que a suspensão dos incentivos comprometeria gravemente a competitividade econômica do Estado de Goiás, com perda de empregos e investimentos. José Eliton ponderou a necessidade de o STF aguardar a conclusão da votação da convalidação dos incentivos na Câmara dos Deputados.

Com informações da Assessoria de Comunicação

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757