Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Portal 730
josevitti
O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), deputado estadual José Vitti (PSDB), concedeu nesta quarta-feira (8) uma entrevista exclusiva à rádio 730, durante o programa Primeiro Tempo da Notícia.

Na terça-feira (7), Vitti esteve presente nas inaugurações da nova unidade do Itego em Aparecida de Goiânia e no evento Patrulha Maria da Penha, ambos marcados por homenagens ao aniversariante do dia, o governador Marconi Perillo (PSDB). O presidente da Alego classificou como positiva a relação entre Marconi e políticos de Aparecida. “Essa relação do governador com Aparecida, em especial com Maguito Vilela (PMDB) e Gustavo Mendanha (PMDB), não é surpresa. O governador tem levado muitas obras para Aparecida”, afirma.

Ao ser questionado sobre possíveis insatisfações da base governista em torno de uma eventual candidatura do atual vice-governador José Eliton (PSDB), Vitti afirmou que alguns políticos têm procurado criar um clima de mal estar nos bastidores. “O vice-governador é o nome natural, não que seja o nome concretizado e já sacramentado, mas o nome natural é esse. Eu não acho que na base do grito e na base da chantagem nós vamos conseguir alguma coisa”.

Todavia, Vitti esclarece que não faz referência direta à senadora Lúcia Vânia (PSB), que se opõe a candidatura de José Eliton. “Eu não faço referência diretamente a Lúcia, eu tenho muito respeito por ela. Ela representa um partido importante. Foi proposta a criação de uma secretaria para o partido mas mesmo assim ela não se mostrou comtemplada no projeto. Muitas vezes na política nós precisamos deixar um pouco as vaidades de lado. Tá na hora de abrir espaço para novos nomes”.

Além disso, um dos assuntos levantados na entrevista foi a construção da ferrovia, no eixo que ligaria Goiânia a Brasília. Recentemente, José Vitti e o governador Marconi Perillo visitaram o Oriente Médio em busca de investimentos para Goiás. Segundo o presidente da Alego, os investidores ficaram surpresos com o projeto. “Esse é um negócio muito grande que gerou muito interesse por parte de grandes empresários. Muitos se surpreenderam porque não conheciam a proximidade de Goiânia com a capital federal. Nós temos um eixo de consumo de 10 milhões de pessoas e isso é maior do que alguns países que visitamos lá”.

Confira a entrevista na íntegra:

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757