Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Petras de Souza / Portal 730
sabrina garcez petras de souza
A vereadora Sabrina Garcêz (PMB), presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Goiânia (CCJ), disse que o prefeito Iris Rezende está com dificuldades para fixar uma base na casa. A declaração foi dada em entrevista à Rádio 730, na manhã desta sexta-feira (17).

Sabrina destaca que a definição dos vereadores pela base ou oposição ainda deve se prolongar. "Eu acho que vai se estender um pouco ainda essa indefinição do posicionamento dos vereadores. O prefeito nem escolheu o líder. A Câmara ainda está solta", avalia.

Ouça a entrevista completa com Sabrina Garcêz:

A parlamentar revela que faz parte de um grupo na Câmara, chamado Pró-Goiânia, composto por seis vereadores, que pretende ter um posicionamento independente na Câmara. Sabrina é mais uma a adotar o discurso de que vai votar matérias boas para o município, mas que não tem obrigação em apoiar os projetos da prefeitura que não sejam benéficos à cidade.

Eleição da Câmara

A vereadora negou qualquer interferência do setor imobiliário ou do tio, o ex-vereador Wladimir Garcêz, na eleição que escolheu Andrey Azeredo para presidir a Câmara Municipal.

Segundo ela, o empresário Leopoldo Veiga Jardim foi escolhido para conduzir reuniões com o grupo de vereadores, apenas com o intuito de não gerar ciúmes entre os parlamentares. Ela negou que ele fosse um representante do setor imobiliário.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757