Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Arquivo/Portal 730
trabsportecoletivo
O transporte coletivo é uma das principais pautas da Câmara Municipal de Goiânia. O vereador Alysson Lima (PRB) fez um convite ao presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Murilo Ulhôa, para prestar esclarecimentos a respeito da qualidade do serviço prestado pelas empresas na região metropolitana. Segundo o parlamentar, os atrasos mas viagens e a superlotação nos ônibus são as principais reclamações dos usuários do serviço na capital.

“Afeta e muito o usuário do transporte coletivo sair de casa e não ter a certeza em relação aos horários da frequência de ônibus. Há um aplicativo, De Olho no Ônibus, que você consegue monitorar em tempo real os ônibus de Goiânia, o números de veículos que estão transitando. Pasmem, nos últimos dias, estivemos verificando, apenas 900 ônibus circulando, em horário de pico na capital, de uma frota de 1.370 veículos”, ressalta.

Além do número de veículos circulando, considerado baixo pelo vereador, Alysson Lima destacou a situação dos terminais de ônibus em Goiânia, e pontuou o da Praça da Bíblia, no Setor Leste Universitário.

“Recentemente estive no terminal da Praça da Bíblia, situação desumana por lá, não tem banheiro, e os que existem estão todos decadentes, o espaço para as pessoas transitarem é terrível, a acessibilidade para uma pessoa que é deficiente física também é uma coisa terrível”, afirma.

O vereador Alysson Lima falou também sobre o projeto de autoria dele, apresentado na Casa, que prevê viagens gratuitas para pessoas que estão desempregadas. “Apresentei um projeto de lei para atender às pessoas desempregadas, que comprovarem por meio de carteira assinada, a conseguirem quatro vales-transportes por semana para poderem correr atrás do emprego. Deixar o currículo em uma empresa, enfim. Elas precisam deste benefício e a prefeitura tem condições financeiras para ajudá-las”, pondera.

Ainda de acordo com o parlamentar, outro assunto que será abordado na Câmara é o possível aumento no preço das passagens de ônibus na capital. O reajuste poderá acontecer no período do carnaval.

“Várias notícias foram divulgadas de que no Carnaval vem aumento para R$ 4 ou R$ 4,30. Já aconteceu no passado, de um feriado prolongado de Carnaval e de repente aumenta o valor do transporte. Vou fiscalizar isso junto com minha equipe”, pontua.

Com informações do repórter Jerônimo Junio 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757