Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Humberto Silva
digitalizacao
A partir de março, Goiás entrará definitivamente na era digital. Com a inauguração do Centro de Processamento contendo o maior Data Center modular da América Latina, o governo estadual será o primeiro no país a garantir que toda a área finalística governamental seja digitalizada e permita a tramitação de documentos e processos com total segurança e suporte tecnológico.

A novidade é resultado da escolha feita pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, a pedido do governador Marconi Perillo, para que o Estado atue como piloto na implantação do software desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Todos os TRFs-4 do país já utilizam o sistema, que é colaborativo. Os testes em Goiás visam à correção de possíveis falhas e à aprovação para o restante do Brasil. No futuro, os estados brasileiros serão responsáveis por disseminá-lo aos municípios, promovendo a digitalização em todo o território nacional.

Já em fase de conclusão da implantação em Goiás, o maior Data Center modular da América Latina integra o Sistema Eletrônico de Informações (SEI), uma ferramenta que permite a virtualização de processos e documentos nos órgãos dos governos, contribuindo para a modernização da administração pública por meio do aprimoramento da gestão documental, além de facilitar o acesso à informação por parte de servidores e cidadãos, propiciando celeridade, segurança e economia.

De acordo com o superintendente Executivo da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), Bruno Perillo, o SEI estará implantado em Goiás a partir desta quarta-feira (1º), permitindo que, a partir desta data, todos os processos públicos, de qualquer natureza, sejam autuados eletronicamente. Ele também ressalta que a digitalização será responsável por reduzir quantidade de papel, tornar mais ágil, econômica e sustentável a gestão do Estado. “Em pouco tempo, vai acabar a circulação de papel no Governo. Tudo será em formato digital, como processos, ofícios, memorandos, portarias e vários outros documentos”, explica.

Os procedimentos para a migração para o SEI serão feitos em três etapas, cada uma com seis meses de duração. Até 2018, a meta da Segplan, que coordena a área de Tecnologia da Informação dos órgãos estatais, é que o uso de papel para elaboração de documentos do governo estadual seja praticamente eliminado. A expectativa é que toda a migração seja feita em até 18 meses, mas a Segplan trabalha com a possibilidade de encurtar o prazo.

Entre os benefícios da nova ferramenta estão a diminuição da burocracia, pois não será preciso aguardar documentos tramitarem de um setor a outro, já que os processos poderão ser analisados diretamente no Sistema; o aumento da produtividade (com os processos eletrônicos implantados, será possível acessá-los em vários locais, assim, mais de uma área poderá trabalhar sobre o mesmo processo ao mesmo tempo, tornando a análise mais ágil); além da economia (o processo eletrônico permitirá a redução de gastos com materiais de escritório, contribuindo para a preservação do meio ambiente, com redução de uso do papel e energia elétrica de impressoras).

Na implantação e consolidação do Data Center, o Governo de Goiás investiu cerca de R$ 10 milhões provenientes do Tesouro Estadual (que englobam a garantia de manutenção por cinco anos).

Com informações do Goiás Agora

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757