Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Arquivo Portal 730
vilmar rocha gerliezer paulo
Com objetivo definido de ocupar vaga de candidatura ao Senado ou ao Governo em chapa majoritária para a eleição de 2018, o presidente do PSD, secretário estadual Vilmar Rocha, confirma que realiza articulações com partidos da base aliada ao governador Marconi Perillo (PSDB), mas também da oposição.

Vilmar aponta que nenhuma partido tem como chegar ao poder sozinho, então, é preciso fazer coligações. O presidente do PSD aponta o que a legenda espera alcançar com os diálogos. “Nessas alianças a nossa meta é ter uma representante na chapa majoritária com candidato a governador ou senador,” aponta.

Ouça a entrevista concedida por Vilmar Rocha ao repórter Rubens Salomão:

O PSDB trabalha desde o ano passado o nome de José Eliton como candidato da base do governo estadual. Vilmar diz que isso é natural, mas pondera, que os demais partidos também podem fazer o mesmo. Ele diz que o ideal é que cada sigla tenha um pré-candidato, e quem em 2018, seja feita uma avaliação para compor a chapa.

O presidente do PSD diz que tem tido uma boa relação administrativa com o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, e começa outra com o atual mandatário da cidade, Gustavo Mendanha. Ele não descarta que no futuro isto possa caminhar para uma parceria política.

Sobre a intenção de Maguito Vilela se aposentar da política, Vilmar Rocha desconsidera a possibilidade. “Isto é conversa para boi dormir,” brinca. De acordo com o político, o ex-prefeito de Aparecida acumula muita experiência, goza de boa saúde e não tem porque deixar de colaborar com a sociedade neste momento.

 

Goiânia

Vilmar Rocha foi o primeiro membro do governo estadual a efetivar aproximação administrativa com a prefeitura de Goiânia no mandato de Paulo Garcia (PT). O petista fez oposição à gestão tucana até 2014.

Agora, o secretário confirma que vai buscar parcerias administrativas com Iris nas áreas pautadas pela Secima: “vamos trabalhar no transporte coletivo, saneamento básico, a questão do lixo e o uso do solo”, antecipa.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757