Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Jerônimo Junio/Portal 730
irissecretariado
O prefeito Iris Rezende (PMDB) concedeu entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (12), durante ação de combate ao mosquito Aedes aegypti na região noroeste da capital, precisamente no Setor Jardim Curitiba. O pemedebista, que nomeou o secretariado no último dia 2 de janeiro, ainda não determinou os integrantes do segundo e terceiro escalões da equipe de governo, e disse que vai concluir as nomeações com cautela e sem afobação.

“O administrador não pode se afobar na formação da sua equipe. É o que eu tenho feito com muita prudência e critério. Não tenha dúvida. Nós temos quatro anos para resolver o nosso trabalho. Quando nós começarmos mesmo com a equipe toda formada, vamos dar aquele recado que a população está esperando de todos nós”, ressalta.

O prefeito, que assumiu oficialmente no dia 1º de janeiro, data da posse, afirma que ainda não teve tempo para avaliar a atual situação da prefeitura da capital, mas admite que o cenário é de preocupação.

“Confesso-lhes que até hoje não foi possível obter todos os dados que nos leve a ter uma ideia completa, perfeita do estado da prefeitura. Eu só sei que a situação é preocupante, mas não vou afobar. Vou fazer com que a prefeitura corresponda sim às suas funções e obrigações”, pontua.

Saneago

Em relação ao cancelamento do contrato com a Saneago, promessa de campanha de Iris que municipalizaria o serviço de água e esgoto da capital, o peemedebista relata que vai se reunir com o governo estadual para discutir o assunto.

“Encaminhei um ofício ao governador há poucos dias, pedindo até o recolhimento de um projeto na área do transporte coletivo. Vou me encontrar com o governador pedindo para reestudar a questão do saneamento básico de Goiânia. A Saneago é uma concessionária e aquilo que tentaram, poucos dias antes das eleições, eu disse, antes de ser eleito, que não aceitaria, mas vou discutir com respeito. O que não podemos é aceitar negócios ou satisfação de interesses de  grupos em uma área tão importante para a população que é a água tratada e esgoto”, afirma.

Parque Atheneu

Outro assunto abordado com o prefeito foi a desocupação de uma área pública no Setor Parque Atheneu, ocorrida na última terça-feira (10). Segundo Iris, em sua administração não será aceito esse tipo de ocupação.

“Nenhum homem na administração pública deste país preocupou-se sempre com moradia para as classes menos favorecidas do que eu, mas não aceito anarquia nessa área. Se eu vou construir casas, porque vou aceitar invasão para tumultuar a vida da cidade? De forma que, quando assumi a prefeitura, disse que cada um volte para onde estava e espere o tempo certo que a casa própria virá para todos”, afirma.

Com informações e imagens do repórter Jerônimo Junio

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757