Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Arquivo/Portal 730
jovairarantes
O líder do PTB, Jovair Arantes (GO), anunciou nesta quarta-feira (4) que lançará oficialmente a candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados na próxima terça (10), às 16 horas. De acordo com a assessoria de comunicação do petebista, Jovair busca a valorização da Casa e reconhece como negativa a imagem do parlamento perante à sociedade.

“O meu trabalho sempre foi o de construir e é isso que eu quero: construir uma imagem nova da Câmara, no sentido de mostrar para a população que quem responde pela democracia e respeita a sociedade é realmente a Câmara dos Deputados”, destacou.

A Câmara Federal é atualmente presidida pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que assumiu depois da renúncia do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado na Operação Lava Jato. Jovair Arantes afirma que, se eleito, vai focar os trabalhos nas reformas trabalhista e previdenciária.

“É preciso ter coragem para fazer aquilo que é melhor para o Brasil retomar o crescimento, de forma estável, sem sustos”, afirmou.

Nesta terça-feira (3), o deputado federal se reuniu com um grupo de parlamentares para discutir estratégias de campanha, e fez críticas ao atual presidente que deve se candidatar à reeleição da presidência.

"Acho que ele (Rodrigo Maia) está rasgando a Constituição e o regimento da Casa. Não é bom para o país ter um presidente sob judice e nós vamos judicializar esse processo", disse.

A possibilidade de Maia concorrer já está sendo contestada no Supremo Tribunal Federal (STF). O argumento dos deputados que são contra a candidatura do democrata é que o artigo 57 da Constituição proíbe a reeleição de presidentes do Legislativo no mesmo mandato.

O democrata argumenta que o veto não se aplica a presidentes de ‘mandato-tampão’, como o dele, eleito em julho de 2016 para um período de sete meses.

"A Casa está dividida sobre esse assunto, mas a Casa não concorda com casuísmo, e isso é um casuísmo aos moldes da velha ditadura brasileira", disse Maia.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757