Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Petras de Souza/Portal 730
oseiaspacheco
O recém empossado na equipe de secretariado do prefeito de Iris Rezende (PMDB), o titular da Secretaria Municipal de Finanças (Sefin) de Goiânia, Oseias Pacheco de Sousa, concedeu entrevista à Rádio 730 na manhã desta terça-feira (3) no programa Primeiro Tempo da Notícia.

O secretário, que participou da transição da gestão do ex-prefeito Paulo Garcia (PT) para Iris, afirma que está “organizando a casa”, e que dados reais da atual situação da secretaria deverão ser divulgados nos próximos dias.

Ouça a íntegra da entrevista:

“As informações da transição serão repassadas em um momento oportuno, pois tem uma formalidade a ser cumprida, e serão repassadas até o dia 15 de janeiro. A contabilidade de dezembro ainda não foi fechada e nós estamos organizando a casa”, afirma.

O titular da pasta diz que precisa aguardar a nomeação do segundo escalão da equipe de governo para ter acesso às contas do município, mas assegura que os recursos da repatriação, anunciados pelo presidente Michel Temer (PMDB) no fim do ano passado, já estão disponíveis para a gestão do atual prefeito.

“Informação sobre a repatriação nós já temos. Ela foi repassada e ainda está em caixa. Não foi utilizada porque não teve tempo para isso. Aproximadamente R$ 18 milhões, esse é o número que nós conhecemos”, aponta.

Oseias Pacheco, que já foi, entre outros cargos, chefe do Núcleo de Cadastro e Administração Financeira de Goiânia, coordenador de arrecadação e chefe de gabinete da Sefin, diretor do Tesouro Municipal, e de contabilidade e administração financeira, auditor-geral e controlador-geral do Município, afirma que tem especialização na área de contabilidade e falas sobre a diferença entre controlar e gerir as contas públicas.

“Sou um profissional de finanças públicas. Sou formado e tenho especialização em contabilidade em finanças públicas, sempre trabalhei na área de contabilidade e gestão de finanças. Portanto, na condição de gestão, é quando você está à frente do processo. No controle, não, você está acompanhando como acontece. Essa é a diferença, mas o conteúdo, a questão da legislação e do conteúdo a serem observados são os mesmos; moralidade, transparência e legalidade”, pondera.

Ainda de acordo com o secretário, o não há previsão de mudança no valor do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) na capital, e que o tributo já está com seu ordenamento jurídico definido.

O prefeito Iris Rezende deve nomear os integrantes do segundo, terceiro e quarto escalões da equipe de gestão do município nos próximos dias.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757