Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
cartaopdde
O Programa Dinheiro na Escola (PDDE) agora tem uma inovação. O cartão de débito do Banco do Brasil (BB) foi apresentado na última sexta-feira, dia 1º, para os coordenadores regionais da Secretaria de Educação, de Cultura e Esporte (Seduce) e secretários municipais de educação, no Centro de Excelência em Goiânia.

O secretário Executivo da Seduce, Ivo Cezar Vilela, considera que este é um avanço importante para gestão das unidades de educação. “Esta é uma mudança importante e vai fortalecer a aplicação do recurso na finalidade adequada”, pontuou.

Todas as regras de utilização e prestação de contas foram explicadas pela especialista em Financiamento e Execução em Políticas Educacionais no FNDE, Cinara Lobo. “Eu quero agradecer a Seduce e dizer que esse cartão vai fazer com que o programa do Governo Federal faça mesmo o recurso ser Dinheiro Direto na Escola”, acredita.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), responsável pela execução do PDDE, e o Banco do Brasil (BB). O novo modelo já estava em funcionamento desde 2013, mas de forma restrita às escolas estaduais da área urbana do Distrito Federal e do Espírito Santo. A partir deste mês, além de Goiás, o cartão também começará a ser usado pelas escolas do Ceará.

O cartão PDDE foi criado com o objetivo de facilitar o pagamento de bens, materiais e de serviços nos estabelecimentos comerciais por meio da utilização de máquina leitora de cartão magnético. Com ele também será possível realizar outros serviços, como transferências para contas do BB ou para outros bancos por meio de DOC ou TED, saques em terminais de autoatendimento e emissão de ordens de pagamento para quem não possui conta bancária.

Do governo de Goiás

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757