Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
cbers4a
O satélite sino-brasileiro de recursos terrestres Cbers-4A deverá ser lançado em 2019 na China disse nesta semana, em Pequim, o vice-presidente executivo da China Great Wall Industry Corporation (CGWIC). A empresa estatal é responsável pelo serviço de lançamento do equipamento de sensoriamento remoto produzido em parceria pelo Brasil e o país asiático.

O sexto satélite do Programa Cbers (sigla em inglês para China-Brazil Earth Resources Satellite) está sendo desenvolvido em conjunto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e a China Academy of Space Technology (Cast).

Segundo o Inpe, o Cbers-4A garantirá a continuidade do fornecimento de imagens para monitorar o meio ambiente por meio da verificação de desmatamentos e de desastres naturais, da expansão da agricultura e das cidades, entre outras aplicações. O Cbers-4 foi lançado em dezembro de 2014 e continua em operação. (http://agenciabrasil.ebc.com.br/pesquisa-e-inovacao/noticia/2014-12/satelite-sino-brasileiro-cbers-4-e-lancado-e-envia-sinais-para-0)

O Programa Cbers começou em 1988 e permitiu a produção de um sistema completo de sensoriamento remoto (espacial e terrestre) para fornecimento de imagens a ambos os países. Para o executivo Fu Zhiheng, a parceria entre Brasil e China no Cbers representa uma cooperação de “êxito”.

Segundo o gerente-geral adjunto da Divisão das Américas da CGWIC, Chen Kai, o Brasil é um dos sócios mais importantes da China no setor aeroespacial ao lembrar que o primeiro satélite conjunto foi lançado em 1999. “O Programa Cbers se converteu em um projeto exemplar da cooperação Sul-Sul em termos de alta tecnologia e um dos pilares da parceria estratégica entre Brasil e China”.

Foram lançados com sucesso o Cbers-1 (1999), Cbers-2 (2003) e Cbers-2B (2007). O Cbers-3 teve uma falha ocorrida no lançamento em dezembro de 2013.

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757