Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

juventudeA Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi), em parceria com o Governo do Estado do Rio Grande do Sul e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil, realiza o Programa de Oportunidade e Direitos (POD) no município de Viamão, região metropolitana de Porto Alegre-RS.

O gestor de pólo Renapsi no Rio Grande do Sul, Franklin Ribeiro, concedeu entrevista no quadro Momento Pró-Aprendiz desta quarta-feira (13) no programa Cidadania em Destaque da 730. Ele explica no que consiste a ação e qual a programação para os jovens participantes do POD.

“Contratamos uma equipe multiprofissional que acompanha o jovem desde o início do programa à sua saída, por meio do plano individual de realização (PIR). Cada jovem, ao entrar no programa, vai receber acompanhamento psicossocial, realização de atividades esportivas, participarão de oficinas profissionalizantes, cursos como assistência administrativa, gastronomia de lanches rápidos, informática básica e beleza e estética”, explica.

Marca registrada da Renapsi, a preocupação com a capacitação e inserção do jovem no mercado de trabalho e no empreendedorismo estão entre os objetivos do POD, como explica Franklin Ribeiro. “Ao final do programa, o intuito é que este jovem saia empregado no mercado de trabalho ou fazendo o trabalho do empreendedorismo juvenil”, revela.

Ouça a entrevista de Franklin Ribeiro na íntegra 

Franklin Ribeiro (Foto: Divulgação)
franklin

De volta à sala de aula

O secretário de Juventude do estado do Rio Grande do Sul, Ricardo Bassi, conversou com a reportagem da 730, e falou sobre as expectativas do governo gaúcho com o POD. Entre elas, o distanciamento do jovem do mundos das drogas, da violência e, principalmente, o retorno à sala de aula.

“O POD é de fundamental importância para o desenvolvimento da nossa juventude, em especial no que diz respeito à redução da violência e à letalidade juvenil. No Centro de Juventude, serão construídos seis territórios onde estão concentrados os maiores índices de violência e letalidade juvenil no RS. Nestas regiões, concentram-se 40% desta letalidade juvenil no estado do RS”, reforça.

Ricardo Bassi destaca ainda a importância da Renapsi para o desenvolvimento socioprofissional e socioafirmativo do jovem no POD.

“A Renapsi tem papel fundamental nessa construção do centro de Juventude, pois ela passou por um rigoroso processo de seleção internacional. A Renapsi vai gerir um importante centro da Juventude que vai criar, trabalhar em cima do eixo socioafirmativo, promover atividades voltadas à formação de uma cultura cidadã, de paz, do eixo sócio-profissional, o aumento da escolarização, formação para o trabalho, juntamente com a articulação com os serviços públicos, as escolas do município e do Estado, com os centros de referência de assistência social (CRAS), com a Prefeitura Municipal, enfim, a Renapsi vai ser o grande articulador de toda a rede em Viamão para fazer com que o centro de Juventude possa funcionar na melhor maneira possível, atendendo 600 jovens por ano”, reitera.

Ouça a íntegra da entrevista com Ricardo Bassi

Clique aqui e conheça a Renapsi.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757