Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Jovens lotam auditório do CCON em abertura do Mês da Juventude (Foto: Divulgação)
mesdajuventude
Cerca de 500 jovens do projeto Jovem Cidadão, da Secretaria Cidadã, lotaram o auditório do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON) em Goiânia, na manhã desta quinta-feira (10), para a abertura oficial do Mês da Juventude. O evento possui agenda com programação voltada para os jovens goianos.

Na solenidade, o governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou a abertura de mais 1 mil novas vagas no Jovem Cidadão, com o objetivo de oferecer ao jovem a possibilidade do aprendizado laboral para a busca do primeiro emprego. Atualmente, são oferecidas 3.624 vagas, distribuídas em todos os 246 municípios do Estado. Além disso, o governador autorizou a criação do Comitê Estadual de Acompanhamento e Fiscalização do Programa Identidade Jovem e determinou a atualização da remuneração dos estagiários que trabalham no governo.

“Assinamos uma ordem de serviço aumentando o valor para as bolsas-estágio, que vocês vibraram muito. Realmente queremos valorizar os estagiários”, discursou.

Os estagiários do Ensino Médio, com carga horária de 4 horas, vão receber R$ 700,00. A remuneração dos estudantes do Ensino Médio, com carga horária de 6 horas, será de R$ 800,00. Aos universitários (Nível Superior), com carga horária de 4 horas, o valor passou para R$ 900,00, e aos que cumprem carga horária de 6 horas, R$ 1.000,00. Marconi ampliou, ainda, em 1 mil o número de vagas do programa Jovem Cidadão, que passa a ter 4.624 beneficiados em todo o Estado.

Marconi Perillo discursa em abertura do Mês da Juventude no CCON (Foto: Divulgação)
mesdajuventudemarconi

 

O Jovem Cidadão 

Desde 1998, 31.058 jovens já foram beneficiados. O programa proporciona ao jovem das camadas mais vulneráveis da sociedade a possibilidade de ter uma aprendizagem no trabalho, ao mesmo tempo em que mantém os estudos escolares. O participante do recebe salário mínimo-hora, que equivale a cerca de meio salário mínimo por quatro horas de trabalho.

O direcionamento ao trabalho conta com parceria de órgãos públicos do Estado e prefeituras. A execução do Jovem Cidadão é feita pela Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi), sob coordenação geral da Secretaria Cidadã. O governo estadual investe, por ano, cerca de R$ 50,3 milhões no programa.

Quer ser um Jovem Cidadão? Saiba como participar

O adolescente deve possuir idade entre 14 e 18 anos (idade limite para inclusão: 17 anos e três meses, para permitir um melhor aproveitamento), estar devidamente matriculado na escola e possuir frequência mensal em unidade regular de ensino ou ter concluído o Ensino Médio, além de ter renda familiar de até dois salários mínimos. Jovens sujeitos a medida socioeducativa ou de proteção legal também pode participar.

A titular da Secretaria Cidadã, Lêda Borges, também presente no evento, explica que o jovem pode ficar por dentro das informações do programa por meio da Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi) ou na página da própria secretaria na internet.

“O jovem pode se inscrever via executor do programa, que é a Renapsi por meio do site, pode entrar no nosso site da Secretaria Cidadã, e se informar melhor do programa. Os jovens que entram no programa fazem um trabalho de estágio, com carteira assinada do primeiro emprego, portanto saem com experiência comprovada, e ficam até os 18 anos para não criar aquele vínculo empregatício obrigatório”, esclarece.

O programa, reconhecido pela Unesco/Fundação Banco do Brasil, tem como base legal a Lei Federal 10.097/2000 (Lei de Aprendizagem) e portarias vigentes. Com foco na formação integral do jovem, sua qualificação profissional e encaminhamento ao trabalho, com carteira assinada, a execução está estruturada em cinco eixos de gestão: Gestão de Relacionamento, Gestão Trabalhista, Gestão Educacional, Gestão Social e Gestão de Monitoramento e Avaliação.

Conheça a FPC

O trabalho da Fundação Pró-Cerrado (FPC) é inspirado pelo Jovem e sua expressiva capacidade de transformação social.

A Lei de Aprendizagem determina que todas as empresas de médio e grande porte tenham em seus quadros entre 5% à 15% de Jovens na condição de aprendiz. As empresas podem ofertar as vagas em convênios assinados com a FPC. Para mais informações ligue para 3219-4700 e solicite a visita dos técnicos.

Organização da sociedade civil que atua, há mais de 20 anos, na promoção da cidadania, em parceria com o poder público, a iniciativa privada e o terceiro setor.

Por meio de programas diversos de atendimento ao Jovem, a FPC colabora para o desenvolvimento socioeconômico do nosso país: combate a violência e a evasão escolar, gera emprego e renda, estimula a formação integral do ser humano.

Leia mais

Rede Pró-Aprendiz comemora aumento de vagas no programa Jovem Cidadão em Goiás: "Ótima oportunidade"

 

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757