Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
procerrado
Representantes da Rede Pró Aprendiz se reunirão entre os dias 02 e 07 de maio com fundações europeias e governos no intuito de discutir formas de incentivos e práticas de ensino para jovens que buscam inserir-se no mercado de trabalho.

Contudo, antes de apresentar este modelo brasileiro para o público espanhol, único em todo o mundo, representantes da delegação brasileira estiveram em Roma, na Itália, discutindo com integrantes do Ministério do Trabalho da Itália, auditores fiscais e Agência Nacional de Empregos, a possibilidade de implementação no mercado italiano.

O superintendente da Rede Pró Aprendiz, Valdinei Valério, comemora os resultados apresentados nesta primeira rodada de discussões.

No Brasil, o trabalho desempenhado por jovens com idade até 18 anos é regulamentado pela Lei n° 10.097/ 2000, a chamada Lei de Aprendizagem. O desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), Dr Ricardo Tadeu, um dos autores da Lei, revela o grau interesse do governo italiano em copiar o modelo brasileiro.

A falta de emprego é uma preocupação de vários países europeus, entre eles a Espanha que mesmo com sinais de recuperação da economia, apresenta números preocupantes. Segundo dados divulgados pelo jornal El Periódico, cerca de 4 milhões e 200 mil pessoas estão desempregadas em Barcelona.

O índice representa uma queda de 40% em comparação com ápice da crise econômica em 2013, um número expressivo em comparação a última década. Ainda de acordo com o levantamento, entre os jovens, aqueles de 16 a 19 anos, foram os que melhor conseguiram se recolocar no mercado de trabalho.

Do repórter Vinícius Tondolo

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757