Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Internet / Reprodução
economia2
O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) inicia nesta terça-feira (21) a segunda reunião do ano para definir a taxa básica de juros (Selic), atualmente em 13% ao ano. Instituições financeiras, consultadas pelo BC esperam por mais um corte de 0,75 ponto percentual, como ocorreu em janeiro deste ano.

O BC iniciou o ciclo de reduções na Selic em outubro do ano passado, com um corte de 0,25 ponto percentual, baixando a taxa para 14% ao ano. Foi o primeiro corte em quatro anos. Na última reunião de 2016, em novembro, houve novo corte de 0,25 ponto percentual.

Com a inflação em queda e a economia em recuperação, a expectativa é de continuidade no ciclo de cortes da Selic. Para o mercado financeiro, a taxa encerrará 2017 em 9,5% ao ano.

A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

A reunião do Copom ocorre em dois dias. Hoje (21) de manhã o presidente do BC, Ilan Goldfajn, e os diretores da instituição fazem a análise de mercado. À tarde, é feita a análise de conjuntura.

No segundo dia de reunião, após análise da perspectiva para a inflação e das alternativas para a Selic, a diretoria do BC define a taxa.

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757