Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Leia mais...Um dia para ser lembrado ou para esquecer? Só mesmo quem viveu de tão perto uma situação como a do ex-funcionário da Rádio 730, Victor Hugo Araújo, para explicar.

Repórter esportivo da TV Anhanguera e do SporTV, da Rede Globo de Televisão, Victor Hugo está em viagem na Espanha, exatamente em Barcelona, cidade que foi alvo de um ataque terrorista nesta quinta-feira (17), que deixou pelo menos 13 pessoas mortas e outras 100 feridas.  

Victor Hugo conversou por telefone com o jornalista Rafael Bessa, da 730. Ele diz que esta é a sua primeira vez em Barcelona, e conta que uma decisão de última hora, uma parada para fotos e almoço, impediu que ele e a noiva fossem parar direto no local e hora do atentado.

Victor Hugo Araújo: “Nossa primeira parada seria a Praça da Catalunha, justamente o local onde aconteceu esse atentado terrível. No metrô, eu e minha noiva mudamos de ideia. Antes de ir para a Praça da Catalunha, vamos parar duas estações antes para visitar o Arco do Triunfo. A gente foi, tirou algumas fotos, fomos para um restaurante e almoçamos. E foi exatamente durante o almoço que soubemos do que aconteceu lá naquele momento. Vimos ao vivo pela televisão, muitas mensagens começaram a chegar e foi assim que aconteceu. Por sorte, a gente não foi pra lá, dá pra sentir o clima de tensão aqui na cidade.  É um clima de tristeza que eu nunca tinha visto nada igual, e assim tão próximo. O restaurante estava parado, todo mundo prestando atenção às notícias. Polícia para lá, para cá, helicópteros, e muita preocupação. Não foi essa a Barcelona que a gente esperava ver. É difícil, Rafael!”

Rafael Bessa: Que tipo de orientação, você como turista brasileiro e goiano, recebeu desde o momento do atropelamento?

Victor Hugo Araújo: “A princípio, evacuar o Centro. Depois, permanecer em casa. No nosso caso, no hotel. Com a evolução das investigações, evitar locais com grande aglomeração como os pontos turísticos mais visitados. O que a gente pode fazer é obedecer e aguardar os futuros acontecimentos. A gente espera que essa poeira baixe, essa tragédia que aconteceu afeta a todo mundo, mas a gente pensa mesmo é na dor dessas pessoas que ficaram feridas, dos familiares que perderam entes queridos nessa tragédia. É bastante triste.”

Rafael Bessa: Você já nos deu a honra de trabalhar aqui com a gente, na 730. Estamos torcendo para que a sua viagem de férias possa dar uma volta por cima, e que você possa efetivamente descansar.

Victor Hugo Araújo: “A nossa viagem segue, pelos a gente vai tentar. Fico por aqui até a segunda-feira (21). No domingo (20), inclusive, tem Barcelona x Betis, a abertura da La Liga, o campeonato espanhol, tomara que as coisas caminhem para que essa poeira baixe e a gente consiga assistir a essa partida. Claro, é um local de aglomeração, alta concentração de turistas. Enfim, que a gente consiga ir pra lá e, acima de tudo, que Barcelona volte a ser aquela cidade belíssima e que recebe tão bem os turistas e que a gente tenha paz. Um abraço, fique com Deus”.

A entrevista completa de Victor Hugo Araújo ao repórter Rafael Bessa você pode conferir nesta sexta-feira (18), no programa Debates Esportivos, na Rádio 730, a partir do meio-dia.

Leia mais...Mais de 1 milhão de refugiados sul-sudaneses vítimas do conflito em seu país estão alojados em  Uganda, informou hoje (17) em Genebra, Suíça, a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), que reitera seu pedido de ajuda à comunidade internacional para apoiar esse contingente. Em 2016  Uganda registrou uma chegada diária de 1.800 sul-sudaneses, em média, em seu território.

Em Uganda, mais de 85% dos refugiados que chegam são mulheres e crianças (menores de 18 anos). Os recém-chegados continuam relatando casos de violência brutal no Sudão do Sul, onde quais grupos armados queimam casas com civis dentro, pessoas são mortas na frente de seus familiares, mulheres e meninas são vítimas de violência sexual, e meninos são recrutados à força para o conflito.

Além dos refugiados em Uganda, outro milhão de sul-sudaneses está abrigado em outros países vizinhos, como Sudão, Etiópia, Quênia, República Democrática do Congo e República Centro-Africana.

Com a contínua chegada de milhares de refugiados, a ajuda que está sendo oferecida está muito abaixo do necessário, diz a Acnur. Este ano, são necessários US$ 674 milhões para a resposta aos refugiados sul-sudaneses em Uganda. Entretanto, até agora somente 21% do total foi recebido. Nas outras regiões, o cenário está ligeiramente melhor – dos US$ 883,5 milhões necessários para a crise do Sudão do Sul, cerca US$ 250 milhões foram recebidos.

A ausência de recursos em Uganda está impactando significativamente a capacidade de oferecer assistência vital e serviços básicos essenciais aos refugiados. Em junho, o Programa Alimentar Mundial foi forçado a fazer cortes nas rações alimentares de refugiados.

Ao longo dos assentamentos no norte de Uganda, clínicas de saúde estão sendo forçadas a prover apenas atendimento médico vital com recursos humanos reduzidos: médicos, enfermeiros e remédios estão em falta.

A educação também está sendo impactada. As salas de aula frequentemente possuem mais de 200 alunos, e algumas aulas são ministradas ao ar livre. O difícil acesso à escola tem gerado alto índice de abandono de crianças refugiadas, já que as opções mais próximas continuam sendo distantes demais.

Desde dezembro de 2013, com a deterioração da crise no Sudão do Sul, mais de 2 milhões de sul-sudaneses foram obrigados a se deslocar para países vizinhos, enquanto as estimativas são de que outros dois milhões permaneçam deslocados internamente.

Da Acnur via Agência Brasil

Leia mais...Em mensagem publicada no Twitter, o presidente Michel Temer manifestou há pouco solidariedade às famílias das vítimas do atentado terrorista ocorrido hoje (18) em Barcelona, na Espanha.

“Estamos consternados com o ataque em Barcelona. O Brasil se solidariza com o povo espanhol. Nossos sentimentos às famílias das vítimas”, disse o presidente na rede social.

De acordo com as autoridades espanholas, pelo menos 13 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas quando uma van atropelou dezenas de pedestres em uma das principais zonas turísticas de Barcelona, as Ramblas.

Em nota, o Ministério de Relações Exteriores condenou o ataque e informou não haver, até o momento, registro de brasileiros entre as vítimas e que o Consulado-Geral do Brasil em Barcelona está monitorando a situação.

Da Agência Brasil

Leia mais...A polícia da região da Catalunha prendeu mais uma pessoa por suposta relação com o atentado terrorista ocorrido nesta quinta-feira em Barcelona, quando uma van atropelou dezenas de pedestres e causou a morte de 13 pessoas e deixou mais de 80 feridas. A informação é da EFE.

Com isso, segundo a polícia, que não revelou qual seria o vínculo desse suspeito com o atentado, subiu para dois o total de pessoas detidas por suposto envolvimento com o ataque.  O primeiro  detido seria Driss Oukabir, um jovem originário de Marselha, na França, e com raízes norte-africanas.

Leia mais

Estado Islâmico assume autoria do atentado em Barcelona

Além disso, a polícia encontrou morto o suspeito de atropelar uma agente da polícia em uma blitz após o atentado. O corpo estava dentro de um veículo a cerca de três quilômetros de onde policiais tentaram pará-lo a tiros, depois que ele fugiu da fiscalização.

A polícia mantém um amplo esquema de segurança antiterrorista nas entradas e saídas de Barcelona.

Da Agência EFE via Agência Brasil

Leia mais...O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado terrorista ocorrido nesta quinta-feira (17) em Barcelona, na Espanha, que causou a morte de 13 pessoas e deixou mais de 80 feridos, informou a agência de notícias Amaq, ligada aos extremistas. A informação é da EFE.

Em um breve comunicado, cuja autenticidade não pôde ser verificada, o EI disse pela rede de serviços de mensagens Telegram que "uma fonte de segurança afirmou à Amaq que os autores do ataque de Barcelona são soldados do Estado Islâmico".

O EI afirmou que a ação terrorista aconteceu "em resposta aos chamados do grupo para atacar os países da coalizão", em referência à aliança internacional liderada pelos Estados Unidos que atua contra jihadistas no Iraque e na Síria.

Até o momento, foi preso um suspeito de participar do ataque, identificado como Driss Oukabir, que em 2012 passou um mês na penitenciária de Figueras, na província de Girona, na Espanha, em regime preventivo. Ele tinha sido acusado de abuso sexual, disseram à Agência Efe fontes da investigação.

Oukabir, de origem norte-africana, tinha residência permanente na Espanha, o que significa que vivia há pelo menos cinco anos no país, segundo fontes da polícia.

Da Agência EFE via Agência Brasil

Leia mais...A Polícia regional da Catalunha confirmou que o atropelamento desta quinta-feira (17) na cidade de Barcelona é um atentado terrorista, com pelo menos 13 mortes e dezenas de feridos. As informações são da agência de notícias EFE.

A Polícia procura duas pessoas como supostos autores do que já está sendo considerado um ataque terrorista e acredita-se que um deles se refugiou em um bar com uma arma, enquanto o outro conseguiu fugir, segundo as primeiras hipóteses das forças de segurança.

Além disso, um segundo veículo poderia estar envolvido na ocorrência.

Aparentemente, a van usada no atropelamento saiu da estação de metrô de Las Ramblas, circulou pela pista central desta avenida e bateu contra vários veículos no percurso, parando praticamente na entrada do Liceu (ópera de Barcelona).

As forças de segurança isolaram a região, enquanto as equipes de emergência realizam operação de assistência às vítimas.

O Governo regional da Catalunha recomendou à população que evite sair para vias públicas na região da Praça da Catalunha, onde começa a  Las Ramblas, por causa deste "grave incidente".

As autoridades catalãs também pediram o fechamento das estações do metrô e de trens nesta praça, em pleno centro da capital catalã.

Nos arredores da avenida e da praça da Catalunha as pessoas viveram cenas de pânico, com muitos correndo assustados e se refugiando em lojas após o incidente.

A área do ataque é um dos pontos de maior circulação da cidade, especialmente por turistas, e centro de ligação de vários meios de transporte público. Nela se encontram também diversos shoppings.

O atropelamento aconteceu perto da fonte de Canaletas, onde os torcedores do Barcelona costumam se reunir para comemorar os títulos da equipe.

Perto também fica o histórico mercado de Boquería, que também está fechado.

Com informações da Agência EFE via Agência Brasil

Leia mais...Pelo menos uma pessoa morreu e 32 ficaram feridas no atropelamento registrado hoje (17) em Barcelona, segundo confirmaram fontes da polícia.  O fato ocorreu quando uma van branca atropelou várias pessoas que passeavam por Las Ramblas, um dos locais mais visitados e que atraem turistas na cidade. A informação é da EFE.

A Polícia procura duas pessoas como supostos autores do que já está sendo considerado um ataque terrorista e acredita-se que um deles se refugiou em um bar com uma arma, enquanto o outro conseguiu fugir, segundo as primeiras hipóteses das forças de segurança.

Além disso, um segundo veículo poderia estar envolvido na ocorrência.

Aparentemente, a van usada no atropelamento saiu da estação de metrô de Las Ramblas, circulou pela pista central desta avenida e bateu contra vários veículos no percurso, parando praticamente na entrada do Liceu (ópera de Barcelona).

As forças de segurança isolaram a região, enquanto as equipes de emergência realizam operação de assistência às vítimas.

O Governo regional da Catalunha recomendou à população que evite sair para vias públicas na região da Praça da Catalunha, onde começa a  Las Ramblas, por causa deste "grave incidente".

As autoridades catalãs também pediram o fechamento das estações do metrô e de trens nesta praça, em pleno centro da capital catalã.

Nos arredores da avenida e da praça da Catalunha as pessoas viveram cenas de pânico, com muitos correndo assustados e se refugiando em lojas após o incidente.

A área do ataque é um dos pontos de maior circulação da cidade, especialmente por turistas, e centro de ligação de vários meios de transporte público. Nela se encontram também diversos shoppings.

O atropelamento aconteceu perto da fonte de Canaletas, onde os torcedores do Barcelona costumam se reunir para comemorar os títulos da equipe.

Perto também fica o histórico mercado de Boquería, que também está fechado.

Da Agência EFE via Agência Brasil

Leia mais...O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-In, disse nesta quinta-feira (17) que uma guerra na Península Coreana é algo que "nunca mais" voltará a ocorrer e assegurou que os Estados Unidos (EUA) não farão qualquer ação militar contra a Coreia do Norte sem o consentimento de Seul. A informação é da Agência EFE.

Em entrevista coletiva para marcar seus primeiros 100 dias no cargo, Moon disse ter certeza que "nunca mais voltará a acontecer uma guerra na Península Coreana" e minimizou a importância dos comentários do presidente americano nos últimos dias.

"Os EUA e o presidente Donald Trump concordaram em discutir com a Coreia do Sul qualquer opção que possam tomar", disse Moon, segundo declarações veiculadas pela agência sul-coreana Yonhap.

As declarações de Moon são feitas poucos dias após o clima de tensão provocado por manifestações dos dois países, que fizeram ameaças militares mútuas.

Moon insistiu que as palavras de Trump tinham como objetivo aumentar a pressão sobre a Coreia do Norte e não indicar uma ação militar iminente contra o regime norte-coreano.

"Acredito que o presidente Trump tentou pressionar a Coreia do Norte mostrando firme determinação. Não considero que, necessariamente, estava mostrando sua determinação de optar por uma ação militar", afirmou Moon.

Da Agência Brasil via Agência EFE

Leia mais...Pelo menos 37 pessoas morreram e 14 funcionários ficaram feridos durante um confronto, na quarta-feira (16), na penitenciária de Puerto Ayacucho, capital do estado do Amazonas, no sul da Venezuela, informou nesta quarta-feira o Ministério Público (MP) do país. As informações são da Agência EFE.

"As mortes aconteceram durante a retomada do controle do Centro de Detenção Judicial do Amazonas, na qual ficaram feridos também 14 funcionários", disse o Ministério Público, sem dar mais detalhes sobre o caso.

O governador de Amazonas, Liborio Guarulla, foi o primeiro a denunciar as mortes. Opositor ao governo do presidente Nicolás Maduro, ele classificou o ocorrido como um "massacre" causado pela atuação de uma Unidade Especial do Ministério de Relações Interiores Justiça e Paz, que tentou tomar "à força" o controle da penitenciária.

Uma fonte que soube em primeira mão sobre a operação de retomada do controle do presídio disse à Agência EFE que o confronto começou quando uma comissão formada por membros da Polícia Nacional Bolivariana e da Guarda Nacional Bolivariana realizava uma inspeção.

O número de mortes representa 40% do total de detidos, segundo a mesma fonte.

Da Agência Brasil via Agência EFE

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757