Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Leia mais...Os três brasileiros que estavam presos na África foram liberados neste sábado (11). Eles foram detidos na sexta (10) por policiais locais em uma mina de diamantes localizada a cerca de 270 quilômetros de Harare, capital do Zimbábue, onde participavam de um evento que discutia a questão de exploração de minérios em comunidades da região.

A embaixada do Brasil no país enviou um representante para acompanhar e prestar apoio aos brasileiros detidos, que passaram mais de 15 horas na delegacia local. Segundo o Itamaraty, o diplomata os encontrou em boas condições de saúde, sem sinais de agressão e já acompanhados por advogados.

Os brasileiros foram liberados depois de passar por um procedimento judicial e pagar multas de US$ 100 cada um por terem sido encontrados em um local de entrada não autorizada. Após a audiência de conciliação, eles solicitaram auxílio à embaixada brasileira para voltar para a cidade de Harare.

Eles integram movimentos sociais no Brasil que defendem a popularização das decisões sobre mineração no país. Um dos ativistas preso é o Frei Rodrigo Peret, da Comissão Pastoral da Terra e os outros dois, Jarbas Vieira e Maria Julia Gomes Andrade, ligados ao Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM).

O coordenador Nacional do MAM, Beniézio Carvalho da Silva, informou à reportagem da Agência Brasil que recebeu áudio dos militantes em que eles informaram que já estavam bem e acompanhados pelo Consulado brasileiro. Eles relataram que foram acusados de invadir uma área de segurança.

O evento do qual eles participavam era uma espécie de intercâmbio entre organizações que trabalham com comunidades afetadas pela exploração de minerais. As atividades terminariam neste domingo (12), mas depois do ocorrido não há previsão de retorno dos ativistas ao Brasil.

Da Agência Brasil

Leia mais...Em 20 de novembro é comemorado no Brasil o Dia da Consciência Negra. A data foi escolhida para lembrar a morte de Zumbi dos Palmares, uma das principais lideranças negras da história do país. O nome faz referência ao Quilombo dos Palmares, maior espaço de resistência de escravos durante mais de um século no período colonial (1597-1704).

A região que acolhia o núcleo do quilombo, Serra da Barriga, em Alagoas, ganhou reconhecimento internacional. Neste sábado (11), será oficializada a certificação da área como patrimônio cultural do Mercosul. O título só foi conferido até agora a dois bens no país: a Ponte Internacional Barão de Mauá, ligação entre as cidades de Jaguarão, no Brasil, e Rio Branco, no Uruguai; e a região das Missões, que abrange cinco países (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia).

A Serra da Barriga foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1985. Em 2007, foi aberto o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, próximo à cidade de União dos Palmares, a cerca de 80 quilômetros da capital do estado, Maceió. O projeto envolveu a construção de instalações em referência a Palmares, como a casa de farinha (Onjó de farinha), casa do campo santo (Onjó Cruzambê ) e terreiro de ervas (Oxile das ervas). O espaço ainda é o único parque temático voltado à cultura negra no Brasil e recebe anualmente cerca de 8 mil visitantes.

Visibilidade

Para Marcelo Britto, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o título de patrimônio cultural do Mercosul significa um reconhecimento internacional importante e também pode estimular a visibilidade da área por brasileiros que ainda a desconhecem.

“Um aspecto importante é a dinamização econômica, uma vez que o bem cultural ganha uma visibilidade para uma projeção de caráter nacional e internacional. Isso favorece iniciativas que tendem a promover o turismo cultural, a geração de empregos que podem ocorrer relacionadas a isso”, afirma.

Referência histórica

O Quilombo dos Palmares surgiu no século 16. Residiam nele escravos fugidos das capitanias da Bahia e de Pernambuco. O local chegou a reunir até 30 mil pessoas no seu auge, no século 17, e era organizado em pequenos povoados, chamados de mocambos. Os principais eram Cerca Real do Macaco, Subupira, Zumbi e Dandara. O maior deles chegou a ter 6 mil pessoas, quase a mesma população do Rio de Janeiro à época.

Esses mocambos constituíam uma espécie de república. As decisões políticas eram tomadas pela reunião da liderança de cada um deles em conjunto com o chefe supremo. Essa posição de comando foi ocupada por Acotirene, sucedida por Ganga Zumba e, depois, por Zumbi. No tocante às relações afetivas, Palmares era uma sociedade poliândrica, em que mulheres podem ter relação com diversos homens.

Segundo Zezito de Araújo, professor de história e supervisor de Diversidade da Secretaria de Educação do Estado de Alagoas, Palmares ainda é lembrado muito pela dimensão do conflito, mas deveria ser conhecido por ter sido o primeiro grande movimento de resistência das Américas no período colonial e pela sua organização política.

“A Revolução Francesa é tida como o símbolo da liberdade, mas a luta de Zumbi aconteceu antes. Enquanto em Palmares tínhamos propriedade coletiva, produção para subsistência e para troca, na colônia tínhamos atividade agrícola para exportação e escravidão como base do trabalho. São sociedades opostas”, analisa.

Melhorias no espaço

Na opinião do presidente do Conselho de Promoção da Igualdade Racial de Alagoas, Elcias Pereira, o título de patrimônio cultural será uma oportunidade importante de qualificar o espaço no momento em que o parque memorial completa 10 anos. “Recebendo esse título pode haver a melhoria dos equipamentos. Nestes últimos 10 anos, os investimentos não foram feitos como deviam. O acesso precisa ser arrumado, pois durante boa parte do ano há problema para chegar em razão das chuvas”, aponta Pereira.

Segundo Carolina Nascimento, diretora de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Cultural Palmares, responsável pelo parque nacional, ajustes e melhorias no espaço serão feitas a partir de um conjunto de iniciativas que já começaram a ser debatidas em uma oficina realizada neste ano em Maceió.

Entre as ações previstas estão a instituir um comitê gestor da Serra da Barriga, analisar a capacidade de recebimento de pessoas, reassentar algumas famílias ainda resistentes na área, implantar unidades de conservação ambiental, elaborar um plano de conservação e criar um centro internacional de referência da cultura negra.

“Neste momento em que casos de racismo estão se acirrando, o reconhecimento deste bem cultural é uma forma de combater a discriminação racial e valorizarmos a cultura afro-brasileira”, diz a diretora da fundação.

Da Agência Brasil

Leia mais...Três brasileiros foram presos nesta sexta-feira (10) no distrito de Mutare, a cerca de 270 quilômetros de Harare, capital do Zimbábue, quando participavam de um evento no país. Segundo informações da Plataforma Plataforma Brasileira de Direitos Humanos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais (Dhesca), ligada à Unesco, e que atua na defesa dos direitos humanos, eles foram detidos com mais 22 pessoas de cinco países africanos quando participavam de atividade sobre exploração de minérios em comunidades e levados por policiais locais para uma delegacia.

O Ministério de Relações Exteriores informou à reportagem da Agência Brasil que recebeu a informação sobre a prisão e acionou a embaixada brasileira em Harare, que está apurando os fatos.

De acordo com a Plataforma Dhesca, foram presos o frei Rodrigo Peret, da Comissão Pastoral da Terra de Uberlândia (MG), além de Maria Julia Gomes Andrade e Jarbas Vieira, do Movimento pela Soberania Popular na Mineração e membros da secretaria do Comitê em Defesa dos Territórios Frente à Mineração.

Ainda de acordo com a Dhesca, os policiais locais alegaram que a prisão foi motivada porque o grupo estaria violando uma área de propriedade privada, pertencente a uma mineradora chinesa que explora diamante na região.

Da Agência Brasil

Leia mais...Um aumento nos rendimentos, assim como o maior nível de escolarização de uma pessoa, significam maior expectativa de vida.. A conclusão está no relatório apresentado hoje (10) pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) – o relatório Health at a Glance 2017 (Uma visão sobre a Saúde, em tradução livre).

"Pessoas com níveis mais baixos de educação são mais propensas a fumar, ser obesas, ter dietas menos equilibradas e ser menos fisicamente ativas”, diz o documento, que traz os últimos dados e tendências dos indicadores de saúde e sistemas de saúde nos 35 países membros e diversos parceiros. Entre eles, estão Brasil, China, Colômbia, Costa Rica, Índia, Indonésia, Lituânia, Rússia e África do Sul.

De acordo com o estudo, o aumento de 10% nos rendimentos significa um ganho de 2,2 meses no final da vida. E o aumento de 10% na cobertura da educação primária significa um ganho de 3,2 meses na expectativa de vida.

Quando a comparação é em relação a pessoas com ensino básico e ensino superior, o ganho na expectativa de vida é mais impactante. O estudo revelou que pessoas com formação superior tendem a viver seis anos a mais do que as que possuem apenas o nível básico.

A expectativa de vida tem grande variação entre os países analisados. A diferença em comportamentos de risco como o tabagismo e a obesidade, que têm um grande impacto na saúde, podem explicar parcialmente esta variação, além do impacto de fatores como a renda e a educação.

As conclusões mostram que, de maneira geral, as pessoas mais bem educadas têm mais acesso a informação e tendem a ter estilos de vida mais saudáveis, o que contribui para uma vida mais longeva.

Tabagismo e Álcool

Em relação ao consumo de álcool, a conclusão não foi a mesma. De acordo com o relatório, as mulheres mais bem educadas são mais propensas a beber excessivamente, embora com os homens aconteça o oposto. Ao mesmo tempo, o dano causado pelo álcool é mais prevalente entre os grupos menos educados e de baixa renda, em parte por causa de fatores de risco e menor acesso aos cuidados de saúde.

Se as taxas de tabagismo e o consumo de álcool fossem reduzidos pela metade, a expectativa de vida aumentaria em 13 meses.

De acordo com o relatório, as taxas de tabagismo diminuíram na maioria dos países da OCDE, mas cerca de um em cada cinco adultos ainda fumam diariamente (18%, sendo 14% das mulheres e 23% dos homens).

As taxas mais altas são observadas na Grécia, Hungria e Turquia, bem como na Indonésia (mais de 25%) e menor no México e no Brasil (menos de 10%).

As mulheres fumam mais na Áustria, Grécia e Hungria, onde as taxas excedem 20%, enquanto fumam menos na Coreia, México, China, Índia e Indonésia, onde as taxas estão abaixo de 5%.

Quanto aos homens, as taxas são mais altas na Turquia, China, Indonésia e Rússia (superior a 40%), enquanto estão abaixo de 10% na Islândia e no Brasil.

Em toda a OCDE, o consumo de álcool diminuiu desde 2000, passando de 9,5 litros per capita por ano para 9 litros de álcool, o equivalente a quase 100 garrafas de vinho. No Brasil, o consumo é de 7,3 litros per capita por ano, não havendo aumento nem diminuição desde 2000. As maiores quedas ocorreram na Dinamarca, Irlanda, Itália e Holanda.

No entanto, o consumo aumentou em 13 países no mesmo período, principalmente na Bélgica, Islândia, Letônia e Polônia. Além disso, um em cada cinco adultos bebe regularmente em toda a organização.

Longevidade

A expectativa de vida ao nascer é de 80,6 anos, em média, nos países da entidade. A taxa mais alta é no Japão (83,9 anos), seguido pela Espanha e Suíça (83 anos cada) e menor na Letônia (74,6) e no México (75). No Brasil a taxa é de 74,7 anos.

A Turquia, a Coreia e o Chile tiveram os maiores ganhos na expectativa de vida desde 1970.

De maneira geral, as mulheres podem esperar viver um pouco mais de cinco anos mais do que os homens.

Obesidade

Desde o final da década de 1990, a obesidade aumentou rapidamente em muitos países da OCDE e mais do que duplicou na Coreia e na Noruega.

Mais da metade (54%) dos adultos nos países da organização hoje têm sobrepeso, incluindo 19% que são obesos. As taxas de obesidade são superiores a 30% na Hungria, México, Nova Zelândia e Estados Unidos.

Entre os adolescentes de 15 anos de idade, 25% estão com sobrepeso e apenas 15% fazem atividade física regularmente.

Gastos com saúde

Os gastos com a saúde contribuem para a longevidade, mas apenas explicam parte das diferenças e ganhos na expectativa de vida ao longo do tempo. Novas estimativas sugerem que hábitos mais saudáveis e outras determinantes sociais da saúde também são fundamentais.

Por exemplo, um maior gasto com a saúde normalmente significa aumento na longevidade. Mas o fundamental não é apenas gastar e, sim, saber como os recursos serão gastos. O estudo mostra que reduzir o desperdício é fundamental para maximizar o impacto dos recursos públicos sobre os resultados da saúde.

Outro exemplo é o aumento do uso de medicamentos genéricos na maioria dos países da OCDE, que gerou uma economia de custos, representando mais de 75% do volume de produtos farmacêuticos vendidos nos EUA, Chile, Alemanha, Nova Zelândia e Reino Unido.

Os antibióticos, que só devem ser receitados quando absolutamente necessários, sofrem variações nas prescrições de mais de três vezes em diferentes países, com a Grécia e a França relatando volumes muito superiores à média da entidade.

Da Agência Brasil

Leia mais...O juiz brasileiro Antônio Augusto Cançado Trindade foi reeleito para a Corte Internacional de Justiça (CIJ), com sede em Haia, na Holanda. A votação que conferiu o novo mandato a Antônio Augusto Cançado Trindade ocorreu no fim da tarde de quinta-feira (9). Os magistrados são escolhidos por membros do Conselho de Segurança e da Assembleia Geral das Nações Unidas. A informação é da ONU News.

O novo mandato de Trindade será de nove anos e começa em 6 de fevereiro. Havia seis candidatos para cinco vagas. Na rodada, foram escolhidos, além do brasileiro, os magistrados Ronny Abraham, da França; Nawaf Salam, do Líbano e Abdulqawi Ahmed Yusuf, da Somalia. Todos foram reeleitos à exceção do jurista libanês, que recebeu o primeiro mandato.

Todos esses quatro candidatos foram eleitos apenas na quinta rodada de votação. O último posto vago poderá ser preenchido na segunda-feira (13) quando o Conselho de Segurança e a Assembleia Geral da ONU voltam a se reunir para uma nova rodada.

A Corte Internacional de Justiça é o principal órgão jurídico das Nações Unidas e é composta por 15 juízes, que são escolhidos por maioria absoluta do Conselho de Segurança e da Assembleia Geral. Cinco assentos são colocados à votação a cada três anos. Não existe proibição de reeleição e os magistrados são escolhidos com base em qualificação profissional e não na nacionalidade, mas dois juízes do mesmo país não podem ser eleitos da mesma vez.

A Corte foi fundada em 1945 e decide sobre disputas entre países, além de oferecer pareceres jurídicos sobre questões encaminhadas ao tribunal por outros órgãos autorizados das Nações Unidas.

Universo lusófono

O jurista Cançado Trindade é nascido em Minas Gerais, tem doutorado pela Universidade de Cambridge e disse que continua investindo em suas atividades acadêmicas. Ele participa da Biblioteca Audiovisual da ONU com conferências em áudio sobre direito e sagrou-se campeão de audiência no tema. “Sou o magistrado com o maior número de conferências gravadas”.

As aulas acontecem em espanhol, francês e inglês, mas o jurista afirma que tem intenção de gravar também na sua língua materna o português.Para ele, aliás, fazer parte do universo lusófono é também uma forma de “independência” num cenário internacional. “Eu tenho muito orgulho de falar a língua portuguesa e sempre digo aos meus amigos: não sou nem francófono, nem anglófono. Não faço parte de nenhum desses grupos. Sou lusófono”, declara.

A relação com a lusofonia faz parte de uma herança, segundo Cançado Trindade, que o influenciou também no próprio ofício do direito. Ele é defensor da tradição jurídica ibérica, uma região que segundo o magistrado da Corte Internacional de Justiça, o apoiou em cheio na campanha à reeleição assim como “todos os países da América Latina”.

Da ONU News

 

Leia mais...O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou a jornalistas nesta sexta-feira (10), em Nova Iorque, que irá à Ásia e à Europa em uma viagem que inclui sua participação na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, COP 23, realizada em Bonn, na Alemanha. Para Guterres, o encontro acontece num "momento crucial", já que nas últimas semanas uma série de relatórios fizeram soar sinais de alerta sobre o clima mudial. A informação é da ONU News.

O secretário-geral citou os últimos dados divulgados pela Organização Mundial de Meteorologia (OMM), que mostraram um "crescimento perigoso do dióxido de carbono na atmosfera terrestre nas últimas sete décadas, chegando a nova alta em 2016". Ele ressaltou que as concentrações de CO2 na atmosfera são agora as maiores em 800 mil anos.

Guterres também mencionou o relatório da agência ONU Meio Ambiente que mostrou ser provável que os níveis de concentração de gases de efeito estufa na atmosfera em 2020 sejam tão altos que seja "extremamente difícil" alcançar as metas de redução do Acordo de Paris para 2030.

Por último, ele citou a última Avaliação Nacional do Clima dos Estados Unidos, que mostra que as temperaturas atuais são as "mais quentes da história da civilização moderna". O documento concluir ser "extremamente provável" que atividades humanas sejam a "causa dominante" dessas mudanças.

Da ONU News

Leia mais...O navio polar Almirante Maximiano parte nesta   (10) rumo à Antártica para dar apoio a mais uma temporada de pesquisas durante o verão. A embarcação tem como principais tarefas servir como plataforma de pesquisas, levar pesquisadores a acampamentos e contribuir para o apoio logístico à base temporária brasileira na Ilha de Rei George.

O navio também está auxiliando a reconstrução da Estação Comandante Ferraz, destruída por um incêndio em fevereiro de 2012, cujas obras começaram no primeiro semestre deste ano. A previsão é de que a nova estação esteja concluída no primeiro semestre do ano que vem.

A 36ª Operação Antártica começou no dia 13 de outubro, quando zarpou do Rio de Janeiro o Navio de Apoio Oceanográfico Ary Rongel, que tem funções semelhantes às do Almirante Maximiano.

Segundo a Marinha, as atividades científicas na Antártica envolverão especialistas de diversas instituições de ensino e pesquisa do país, que desenvolverão projetos em áreas como oceanografia, biologia, geologia e meteorologia.

O navio polar Almirante Maximiano fará escalas no porto de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, Punta Arenas, no Chile, e Ushuaia, na Argentina.

Da Agência Brasil

Leia mais...A apreensão de 12 toneladas de cocaína pela polícia colombiana foi um duro golpe nos organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas no país vizinho, as chamadas "bandas criminales". A avaliação é do general colombiano Germán López Guerrero, diretor de Saúde do Exército Colombiano. A apreensão, considerada a maior da história do país, ocorreu na região de Urabá, no departamento de Antioquia, no Noroeste do país.

A Polícia Nacional da Colômbia apreendeu mais de 12 toneladas de cocaína da organização criminosa Clã del Golfo. Segundo o governo colombiano, o valor da apreensão é estimado em US$ 360 milhões, ao preço de mercado da droga nos Estados Unidos. Segundo as autoridades locais, 400 agentes antinarcóticos invadiram quatro imóveis nos municípios de Chigorodó e Carepa. A droga estava armazenada embaixo da terra. As bandas operam em 27 dos 31 departamentos, o equivalente a nossos estados. O Clã do Golfo surgiu de remanescentes de grupos armadas do extrema direita que atuavam no país.

“Foi uma operação muito importante para o nosso país e que tem que ser tratada como uma operação de legitimidade, pois, no momento em que estamos em um processo de negociação de paz com as Farc surgem outros atores que afetam muito a segurança do país, que são as bandas criminais, e golpeá-las é uma mensagem para todo o mundo do nosso compromisso como país, como forças militares e polícia”, disse nesta quinta-feira (9) à reportagem da Agência Brasil o general, que participa do exercício multinacional de ajuda humanitária, Amazon Log, realizado na cidade de Tabatinga (AM), na tríplice fronteira com o Peru e a Bolívia. 

Localizada ao norte da Colômbia, Antioquia tem como capital, Medellín, terceira cidade mais populosa do país, fazendo divisa com o mar do Caribe e os departamentos de Córdoba e Bolívar.

De acordo com o general, apesar de a apreensão ter sido realizada no interior do país, a ação pode trazer consequências positivas para as zonas de fronteira colombianas, inclusive com o Brasil.

“Não saberia responder exatamente sobre esta fronteira [Tabatinga]. Mas com certeza é um golpe contra uma intenção de delito transnacional e essa apreensão fortalece isso, podendo trazer um maior papel do estado nas zonas de fronteiras. É um duro golpe contra o narcotráfico internacional”, afirmou.

Da Agência Brasil

Leia mais...Pela primeira vez na história dos Estados Unidos (EUA), uma transgênero foi eleita para um cargo legislativo. Nessa terça-feira (07) a democrata Danica Roem foi escolhida representante da Assembleia Legislativa do estado da Virginia. Danica venceu o conservador Bob Marshall na disputa por uma vaga na assembleia - cargo semelhante ao de deputado estadual no Brasil. 

A campanha no estado acabou polarizada sobre o debate dos direitos de homossexuais e transgêneros. O republicano Bob Marshall, de 73 anos, é um político experiente, conservador e luta contra o movimento pela igualdade de gênero. 

Durante a campanha, Marshall não quis participar de debates com Danica Roem e não se referia a ela como mulher, mas como homem, seguindo a identidade biológica da ex-jornalista. 

A imprensa americana destacou que Danica fez ampla campanha em cada distrito do estado e obteve cerca de US$ 500 mil em doações. Ela lidera um movimento por mais representantes transgêneros na política americana.

Danica, de 33 anos, venceu as eleições defendendo, como primeira plataforma, melhorias no trâfego urbano e procurou deixar o debate sobre a transsexulidade como tema secundário. Ela começou sua transição de gênero há quatro anos e dedicou a vitória "a cada pessoa que já foi apontada, julgada ou estigmatizada".

Também houve eleições para governadores na Virginia e em New Jersey. Os candidatos democratas ao governo ganharam dos republicanos, o que representa uma derrota. Nos Estados Unidos, nem todos as eleições estaduais ocorrem de maneira unificada como no Brasil e há renovação parcial do Legislativo.

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757