Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
transflag
Pela primeira vez na história dos Estados Unidos (EUA), uma transgênero foi eleita para um cargo legislativo. Nessa terça-feira (07) a democrata Danica Roem foi escolhida representante da Assembleia Legislativa do estado da Virginia. Danica venceu o conservador Bob Marshall na disputa por uma vaga na assembleia - cargo semelhante ao de deputado estadual no Brasil. 

A campanha no estado acabou polarizada sobre o debate dos direitos de homossexuais e transgêneros. O republicano Bob Marshall, de 73 anos, é um político experiente, conservador e luta contra o movimento pela igualdade de gênero. 

Durante a campanha, Marshall não quis participar de debates com Danica Roem e não se referia a ela como mulher, mas como homem, seguindo a identidade biológica da ex-jornalista. 

A imprensa americana destacou que Danica fez ampla campanha em cada distrito do estado e obteve cerca de US$ 500 mil em doações. Ela lidera um movimento por mais representantes transgêneros na política americana.

Danica, de 33 anos, venceu as eleições defendendo, como primeira plataforma, melhorias no trâfego urbano e procurou deixar o debate sobre a transsexulidade como tema secundário. Ela começou sua transição de gênero há quatro anos e dedicou a vitória "a cada pessoa que já foi apontada, julgada ou estigmatizada".

Também houve eleições para governadores na Virginia e em New Jersey. Os candidatos democratas ao governo ganharam dos republicanos, o que representa uma derrota. Nos Estados Unidos, nem todos as eleições estaduais ocorrem de maneira unificada como no Brasil e há renovação parcial do Legislativo.

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757