Furacões causam danos e mortes em várias ilhas do Caribe (Foto: EFE/Gerben Van Es/Min. Defesa Holanda)
furacaoirma
Ao todo, 73 localidades da República Dominicana permanecem isoladas por causa do transbordamento de rios e canais provocado pelo furacão Maria, que na quinta-feira passada se aproximou do litoral do país, informou hoje (23) o Centro de Operações de Emergências - COE.

De acordo com o COE, as províncias San Fernando de Monte Cristi (Noroeste) e Duarte (Nordeste) seguem com alerta vermelho (o maior). Outras 20 estão com alerta amarelo (intermediário) e cinco, com o verde (mínimo), já que Maria continua incidindo de maneira indireta em grande parte do território.

Conforme o Centro de Operações, 3.222 pessoas estão em abrigos oficiais e 8.237 em casas de parentes. O furacão destruiu 128 casas, danificou 766 e deixou 3.921 inundadas.

Segundo relatório oficial, os efeitos do furacão afetaram 112 aquedutos e seis pontes. Até o momento, sabe-se que uma pessoa morreu na região norte do país e uma está desaparecida na parte leste, de acordo com a Defesa Civil.

O Escritório Nacional de Meteorologia informou hoje que, apesar de o furacão estar 575 quilômetros ao norte/noroeste da província de San Felipe de Puerto Plata, ele segue afetando de maneira indireta nas condições climáticas, e chuvas são esperadas para este fim de semana.

A Meteorologia mantém o alerta de inundações repentinas ou gradativas para 24 das 32 províncias do país e ressaltou que pequenas embarcações devem permanecer atracadas.

Da Agência EFE via Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757