Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


Foto: Reprodução/ Internet
venezuela
A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela convocou nessa quinta-feira (31) todos os setores produtivos do país e os cidadãos a participar de um diálogo para reverter o modelo rentista petrolífero, ao qual são atribuídos os graves problemas econômicos do país.  A informação é da Agência EFE.

Os mais de 500 constituintes assinaram "decreto de convocação ao diálogo nacional constituinte para a economia produtiva e diversificada", informou a secretaria da Assembleia, após a aprovação por unanimidade.

Os constituintes, todos vinculados ao governo, sustentam que o país esteve "caraterizado por uma dependência quase exclusiva da exploração e comercialização do petróleo, relegando a promoção e consolidação do aparelho produtivo diverso", segundo o decreto.

Nesse sentido, os governistas fizeram um convite aos empresários "e trabalhadores da economia e do Estado" para debater propostas sobre um novo modelo econômico.

Os constituintes asseguraram que, com essa convocação, pretendem reunir representantes dos setores comercial, industrial, financeiro, farmacêutico, agroalimentar, de hidrocarbonetos, petroquímico, de mineração, de turismo, florestal, de construção, de telecomunicações e informática de todo o país.

A Venezuela jamais tinha experimentado uma crise econômica como a que vive atualmente, com a deterioração do sistema de saúde, de distribuição dos produtos básicos para a alimentação e a saúde, e o agravamento dos problemas de insegurança.

A presidente da Constituinte, a ex-chanceler Delcy Rodríguez, responsabilizou a "oligarquia colombiana" pela crise em seu país que, segundo ela, é produto de uma "guerra econômica" de fatores internos e externos que influenciaram na inflação, na desvalorização da moeda e na escassez de produtos.

Da Agência Brasil via Agência EFE

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757