Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rick Wilkings/Reuters
harveyu
As autoridades do Texas (EUA) aumentaram nesta segunda-feira (28) para oito o número provisório de mortes causadas pela passagem do furacão Harvey pelo estado, seis delas nos arredores de Houston, onde as fortes chuvas continuam e milhares de pessoas esperam para serem resgatadas. A informação é da EFE.

Do total de mortes, seis ocorreram no condado de Harris, que inclui a cidade de Houston; uma em Rockport, perto de onde o Harvey tocou a terra na noite de sexta-feira, e outra em Galveston.

O governador do Texas, George Abbott, alertou para a magnitude da catástrofe em uma entrevista coletiva na cidade de Corpus Christi, a 355 quilômetros a sudoeste de Houston. "É preciso aceitar uma realidade: ainda estamos começando o processo de resposta a esta tempestade", declarou.

Brock Long, diretor da Agência Federal para a Gestão de Emergências (Fema), disse aos jornalistas  que o órgão estará na região afetada "durante semanas".

Amanhã o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viajará para Corpus Christi, no Texas, junto com a esposa, Melania, para verificar os efeitos do furacão, informou a Casa Branca.

Ameaça destrutiva

O Harvey cumpriu a ameaça destrutiva e está provocando "inundações sem precedentes" no sudeste do Texas, relataram as autoridades. A pior situação acontece na região metropolitana de Houston, onde vivem 2,3 milhões de pessoas e o acúmulo de água chegou a um metro.

O prefeito da cidade, Sylvester Turner, disse hoje em entrevista coletiva que 5.500 pessoas foram levadas a refúgios, um número que segundo ele aumentará "exponencialmente" nas próximas horas.As autoridades calculam que terão que alojar mais de 30 mil pessoas devido às inundações.

O Harvey tocou terra na noite de sexta-feira em Rockport como um furacão de categoria 4 na escala de intensidade Saffir-Simpson, cujo máximo é 5. Nos últimos dias, ele perdeu intensidade e se transformou em uma tempestade tropical que causou "catastróficas inundações" em Houston e outros lugares, onde as equipes de resgate utilizam dezenas de helicópteros e lanchas para ajudar pessoas que ficaram ilhadas.

Da Agência EFE via Agência Brasil

 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757