Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
venezuela
A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela (ANC), integrada por pessoas vinculadas ao governo do presidente Nicolás Maduro, ratificou nessa terça-feira (15) no cargo o reitor do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) Luis Emilio Rondón, o único dos cinco integrantes do órgão que costuma fazer críticas ao chavismo. A informação é da Agência EFE.

Decreta-se "ratificar o cidadão Luis Emilio Rondón González como reitor principal do Conselho Nacional Eleitoral", diz o documento da Assembleia Constituinte, que foi aprovado por unanimidade.

Na sexta-feira (11), a Constituinte ratificou quatro dos cinco reitores do CNE, todos ligados ao governo, mas não o reitor Rondón, que se caracterizou por fazer críticas ao chavismo e que, além disso, tachou de inconstitucional a eleição da ANC. Naquele dia, as quatro autoridades - Tibisay Lucena, presidente do Poder Eleitoral, Tania D'Amelio, Socorro Hernández e Sandra Oblitas - se apresentaram à Constituinte e se subordinaram ao órgão, mas Rondón não compareceu.

O decreto lido hoje pela subsecretária da Assembleia, Carolis Pérez, informa que Rondón compareceu à junta diretora da Assembleia Constituinte "e manifestou a vontade de reconhecer e se subordinar" ao caráter plenipotenciário da Constituinte.

A legitimidade da Assembleia Constituinte, instalada em 4 de agosto,  foi questionada pela aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) e por grande parte da comunidade internacional.

As críticas surgiram especialmente depois que a empresa Smarmatic, encarregada da apuração no país, denunciou uma suposta manipulação dos votos por parte do CNE.

Da Agência Brasil via Agência EFE

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757