Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
colombia
O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia concluirão, nesta terça-feira (15), a entrega de armas da organização guerrilheira em 26 regiões transitórias de normalização – áreas que reunem cerca de 7 mil integrantes das Farc durante a desmobilização do grupo. Além disso, vão formalizar a conversão imediata dessas regiões em Espaços Territoriais de Capacitação e Reintegração de ex-combatentes. As informações são da agência de notícias Télam.

Segundo a ONU, a remoção de armas foi concluída em 20 das 26 regiões transitórias para atender ao acordo de desarmamento do processo de paz, negociado durante quatro anos em Havana e firmado em novembro do ano passado na capital colombiana, Bogotá.

Nos seis locais restantes, incluindo Pondores, no povoado de Fonseca Guajira, a entrega de armas será concluída hoje. Em seguida, em uma cerimônia simples, o presidente Juan Manuel Santos e Iván Márquez, um dos líderes das Farc, vão dar por concluída a etapa de desarmamento do grupo guerrilheiro no povoado de Funza, próximo a Bogotá.

Segundo o jornal El Tiempo, a cerimônia marca o fim da principal tarefa da missão da Organização das Nações Unidas (ONU) na Colômbia: garantir a entrega das armas pelas Farc e seu depósito em local onde serão convertidas, mais tarde, em monumentos pela paz.

Em paralelo, nesta terça-feira também termina o prazo para que as Farc entreguem à missão da ONU a lista completa de seus ativos, que serão usados para reparação das vítimas do grupo e em programas de reintegração de ex-combatentes.

A ONU dispõe, no momento, de uma lista provisória de bens recebidos da ex-organização guerrilheira em 29 de julho, e aguarda "uma decisão do governo para receber o inventário completo dos bens e ativos das Farc".

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757