Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


siria2Dois casos de violação do acordo de cessar-fogo declarado na manhã deste sábado (22) entre o governo sírio e as facções rebeldes e islâmicas foram registrados na região de Ghouta Oriental, principal bastião da oposição síria nos arredores de Damasco, por parte das forças governamentais sírias.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos assegurou que a primeira violação ocorreu na localidade de Duma, nos subúrbios de Damasco, região controlada pela facção do Exército de Islã. Projéteis da artilharia dos soldados do governo causaram ferimentos em cinco pessoas.

Por outro lado, um tanque das forças do regime lançou um projétil em uma área limítrofe da cidade de Harasta, região de Ghouta Oriental. Esta é a segunda violação ocorreu depois que o Exército anunciou um cessar-fogo a partir de 12h (horário local, 6h de Brasília) na região.

No comunicado feito pela agência oficial de notícias Sana, não foram indicadas de forma precisa os locais onde valeria o acordo de cessar-fogo.

Já o porta-voz da facção Legião da Misericórdia, vinculada à ex-filial da Al Qaeda, Wael Aluan, publicou em uma conta oficial do Twitter que dava as "boas-vindas a qualquer esforço para cessar o fogo". Aluan ressaltou que "o caminho da solução começa com o cessar-fogo e, posteriormente, com a aplicação dos acordos internacionais (...) e termina com a transição política completa".

O exército sírio anunciou a cessação de hostilidades em várias áreas na região de Ghouta Oriental a partir de hoje, coincidindo com o anúncio da Rússia, de criação de uma "zona de distensão".

Nas últimas semanas, se intensificaram as hostilidades em Ghouta Oriental, onde as forças governamentais estão tentando progredir frente a facções rebeldes e islâmicas.

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757