Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Reprodução/ Internet
usaflag
O Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos anunciou hoje (20) um endurecimento da segurança em voos procedentes de 105 países, ainda que, por enquanto, os passageiros possam continuar usando aparelhos eletrônicos em suas bagagens de mão. A informação é da agência EFE.

Entre as nações afetadas estão: Brasil, Espanha, México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Panamá e Peru, disse o porta-voz do departamento, Dave Lapan.

Desde a meia-noite de ontem (19), 180 companhias aéreas que operam a partir destes 105 países começaram a implementar maiores medidas de segurança a pedido do governo dos EUA que, por enquanto, não revelou em que consistem as mudanças, por motivos de segurança.

Essas 180 companhias aéreas operam em mais de 280 aeroportos que servem como último ponto de partida para os Estados Unidos. Por enquanto, segundo o Departamento de Segurança Nacional, nenhuma companhia aérea implementou medidas para proibir o transporte em cabine de aparelhos eletrônicos maiores que um telefone, como laptops, tablets, câmeras e livros eletrônicos e outros.

No entanto, agências encarregadas da segurança em aeroportos de diferentes países alertaram os passageiros sobre as novas medidas dos EUA e lhes aconselharam a ter precauções na hora de transportar aparelhos eletrônicos, que poderiam estar sujeitos a maior inspeção.

A Agência Estatal de Segurança Aérea da Espanha (Aesa), por exemplo, publicou em seu site recomendações para os passageiros que planejavam viajar aos EUA a partir de 19 de julho, quando entraram em vigor as novas medidas de segurança anunciadas oficialmente hoje.

Concretamente, a agência espanhola recomendou aos passageiros que consultassem suas companhias aéreas para averiguar se precisam chegar antes aos aeroportos devido às novas medidas de segurança, que poderiam estar relacionadas com dispositivos eletrônicos.

No México, a Direção Geral de Aeronáutica Civil recomendou aos passageiros que levem na sua bagagem de mão a menor quantidade possível de aparelhos eletrônicos. Já na Colômbia a Aeronáutica Civil avisou em seu site de um aumento das medidas de segurança nos voos para os Estados Unidos, incluindo uma inspeção mais minuciosa dos passageiros e um maior controle dos dispositivos eletrônicos.

Da Agência Brasil via Agência EFE

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757