Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Agência Brasil
atentadoegito
A cidade de Tanta, no Egito, busca voltar à normalidade nesta segunda-feira (10) , após o sangrento atentado de ontem contra a Catedral de São Jorge, que deixou 27 mortos e 77 feridos.

Rimon, um comerciante de 39 anos que tem uma loja de brinquedos em frente ao templo, reabriu seu negócio nesta manhã.

"Graças a Deus está tudo tranquilo, não temos medo e tentamos viver com normalidade ", disse ele à Agência EFE, em frente ao lugar que ontem foi palco de duras cenas de luto e dor.

Marca difícil de apagar

No entanto, não é segredo que o dia sangrento e terrível" que viveram ontem os cristãos egípcios "deixou uma marca psicológica " que será difícil de apagar.

Os dois atentados contra as catedrais de São Jorge, em Tanta, e de São Marcos, em Alexandria, na costa mediterrânea, deixaram 44 mortos e 100 feridos entre os fiéis que participavam da missa de Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa.

O grupo jihadista Estado Islâmico assumiu a autoria dos ataques de ontem e disse que foram cometidos por dois suicidas. O presidente egípcio, Abdul Fatah al Sisi, anunciou o estado de emergência em todo o país e ordenou o envio de unidades especiais do Exército em torno das "instalações vitais" em todas as províncias.

Além disso, igrejas de Tanta receberam nesta manhã dezenas de fiéis cristãos para a missa da Segunda-Feira Santa, em meio de uma notável presença de agentes de segurança, embora menos intensa que ontem, logo após os ataques.

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757