Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Theresa May (Foto: Reprodução/ Internet)
theresamay
A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, promove nesta quarta-feira (29) uma reunião de governo antes de informar ao Parlamento a ativação do Brexit, a saída do país da União Europeia (UE), segundo informações de fontes oficiais.

Agora de manhã, de acordo com a Agência EFE, a chefe do governo analisará com os ministro, em sua residência oficial, o conteúdo da carta que será entregue ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, onde o Reino Unido expressa a vontade de se separar do bloco.

A carta - que será entregue em Bruxelas pelo embaixador britânico na UE, Tim Barrow -, leva a assinatura de Theresa May e comunica que o Reino Unido vai ativar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa, que estabelece o início das negociações sobre a saída de um país comunitário.

Após a reunião de governo, a primeira-ministra segue para Parlamento, onde participa, a partir do meio-dia (horário local, 8h de Brasília), da sessão semanal de perguntas na Câmara dos Comuns. Trinta minutos depois, ela fará uma declaração para informar que o país ativou o Artigo 50.

Ao mesmo tempo, Barrow entregará a carta a Tusk e 15 minutos depois, o conteúdo deverá ser divulgado.

Após o discurso de Theresa May, o presidente do Conselho Europeu fará uma declaração à imprensa.

O governo britânico divulgou foto que mostra a chefe do governo assinando a carta em sua residência, com uma bandeira britânica ao lado.

Segundo alguns trechos da declaração, divulgados na imprensa, Theresa May destacará a promessa de representar "cada pessoa do Reino Unido", incluídos os cidadãos comunitários, durante os dois anos que durarão as negociações com Bruxelas.

"É minha firme decisão começar o acordo adequado para cada pessoa neste país. Enquanto enfrentamos as oportunidades que temos pela frente neste caminho transcendental, nossos valores compartilhados, interesses e ambições podem, e devem, unir-nos", ressaltará a primeira-ministra.

"Somos uma grande união de pessoas e nações com uma história orgulhosa e um futuro brilhante. E agora que a decisão foi tomada de deixar a UE, é hora de união", dirá.

Assim que a carta for entregue, começará a contagem regressiva para o "divórcio" britânico, previsto para o dia 29 de março de 2019.

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757