Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

O hábito de fumar na Grã-Bretanha é mais comum entre pessoas que procuram emprego e as que ganham menos de 10 mil libras por ano, mostrou relatório divulgado nesta quarta-feira (8) pelo Escritório Nacional de Estatísticas (ONS).

O estudo revelou também que o número total de fumantes na Grã-Bretanha caiu de mais de 20% em 2010, para um nível recorde de 12,5%. O índice de fumantes na Inglaterra é 16,9%, enquanto a Escócia tem a maior proporção, de 19,1%.

Os últimos números mostram ainda que 2,3 milhões de pessoas na Grã-Bretanha usam agora cigarros eletrônicos. Metade delas diz que usa como meio para parar de fumar.

O relatório lembra que fumar é a principal causa de morte evitável na Grã-Bretanha, responsável por quase 80 mil mortes evitáveis em 2014.

A exposição ao fumo passivo também pode levar a uma série de doenças, muitas com morte, com crianças, especialmente vulneráveis aos efeitos do tabagismo passivo, de acordo com o relatório.

Estudo feito pela Universidade de Oxford também revelou que o tabagismo custa anualmente bilhões de dólares ao serviço de saúde nacional britânico.

A Escócia, que abriga a maior proporção de fumantes, estabeleceu um ambicioso objetivo de reduzir o número de usuários de cigarros para 5% da população em 2034, como parte do projeto "Escócia Livre de tabaco.”

Da Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757