Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


O presidente norte-americano Donald Trump fará hoje (28) seu primeiro pronunciamento em sessão conjunta do Congresso. Ele deve anunciar o aumento do orçamento da Defesa, cortes de verba para a ajuda internacional e o meio ambiente. O anúncio mais esperado, porém, deverá ser a controversa revogação e substituição do Obamacare.

Trump deve se referir à reforma ao sistema de saúde conquistada pelo governo de Barack Obama como uma carga econômica que precisa ser minimizada para, segundo ele, salvar as famílias americanas do desastre do Obamacare.

A promessa de revogar e substituir a lei da saúde promulgada por Obama em 2010 é mais difícil de ser cumprida do que Trump esperava, conforme ele mesmo admitiu na véspera do pronunciamento. Apesar de o presidente dizer que ninguém está feliz com o Obamacare, governadores republicanos estão sofrendo pressão para não permitirem que Trump mexa no Medicaid, o programa de seguro federal-estadual para pessoas de baixa renda, que foi expandido em diversos estados. Essa questão, em particular, está causando uma rixa entre republicanos governadores e membros do Congresso.

Republicanos contra republicanos

O Congresso, controlado por republicanos, ainda não apresentou uma alternativa realista para o plano que oferece cobertura a 20 milhões de americanos. Na véspera do pronunciamento, Trump reuniu-se com governadores republicanos que temem a eliminação do Medicaid. Por outro lado, Paul Ryan, presidente da Câmara de Representantes, e Mitch McConnell, líder da maioria republicana no Senado, tentam convencer o presidente a declarar no pronunciamento seu apoio ao plano que deve ser proposto pelos congressistas republicanos.

O projeto do Partido Republicano, ainda não oficialmente divulgado, pode substituir os subsídios do Obamacare com créditos fiscais menos generosos, aumentar o valor que as seguradoras podem cobrar de idosos, além de eliminar o Medicaid para pessoas de baixa renda.

Americanos ansiosos

Trump sempre prometeu seguro de saúde muito melhor para todos os americanos, mas, nunca apresentou um plano detalhado. O presidente, até agora, fez discursos vagos, otimistas, mas sem conteúdo quando fala sobre seu plano de saúde.

O pronunciamento de Trump, hoje à noite, pode incluir surpresas, o que está causando estresse tanto para a população americana em geral quanto para os republicanos no Congresso que vivem em constante estado de incerteza em relação ao presidente, que nem sempre está em sintonia com o partido que representa.

Uma pesquisa recente da Kaiser Family Foundation indica que o apoio ao Obamacare vem aumentando, com 48% dos americanos tendo uma visão favorável da lei e 42% contra.

Agência Brasil

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757