Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rosiron Rodrigues / GEC
Jean Carlos
Ex-jogador do Vila Nova, o meia Jean Carlos concedeu nesta quarta-feira (11) a sua primeira entrevista coletiva como jogador do Goiás. Após se destacar pelo arquirrival na Série B do ano passado, o jogador se transferiu para o São Paulo e se viu fora dos planos de Rogério Ceni para 2017.

Descartado no time paulista, Jean foi cobiçado por vários outros clubes, mas preferiu permanecer em Goiânia.“Eu tive várias propostas de times da Série A, de fora do país, mas quando eu soube que o Goiás queria contar comigo, eu optei primeiramente por vir para cá”.

Segundo ele, a camisa esmeraldina pesou em sua decisão. “Escolhi o Goiás por ser um time grande que irá brigar para estar sempre no topo e na Primeira Divisão, pela estrutura que o clube tem e também por já conhecer a cidade. Mas, o que mais pesou mesmo foi o que o Goiás representa”.

Vila Nova

Com certeza, a maior vitrine de Jean para o futebol em 2016 foi sua passagem pelo Vila Nova. Foram 20 jogos e 6 gols marcados. Agora no Goiás, o meia garante que as provocações da torcida no reencontro com seu ex-time não o incomoda.

“Eu já tive experiências assim na minha carreira. Eu comecei no Palmeiras, depois fui para o São Paulo. Mas é claro que vai ter algum tipo de rejeição da torcida adversária, mas meu pensamento estará dentro de campo, no Goiás. Isso aí ficará fora das quatro linhas”.

Além de Jean Carlos, outro jogador trocou o Onésio Brasileiro Alvarenga pelo Estádio da Serrinha: Victor Bolt. Em sua primeira entrevista, o volante comparou os dois times, mas Jean resolveu ir na direção contrária do companheiro, mesmo ressaltando que as diferenças existem.

“O Goiás é um grande time, tem uma grande estrutura e todos me receberam muito bem. Acredito que vou sentir essas diferenças no decorrer do campeonato, mas a estrutura não tem nem o que falar, é de primeiro mundo, mas eu prefiro não fazer comparações”, disse.

São Paulo

Jean deixou o Vila rumo à capital paulista antes do término da Série B. No Tricolor fez apenas três partidas e em todas elas entrando no decorrer do segundo tempo. “Eu fui contratado como um dos melhores meias da Série B, cheguei para jogar e não sei te explicar o que aconteceu”.

Apesar das poucas oportunidades, ele destaca a importância de sua rápida passagem pelo São Paulo. “Valeu a experiência e com certeza essa passagem que tive no São Paulo me ajudou bastante porque é um time grande e nos dá uma visibilidade melhor”.

O jogador foi até cotado para participar do torneio Flórida Cup com a camisa tricolor, mas em conversa com Rogério Ceni, técnico do São Paulo, o meia percebeu que teria poucas chances no time e resolveu deixar o Morumbi. “Eu disse pra ele que se fosse para ser mais um opção, eu optaria por buscar novos ares. Então nós sentamos, conversamos e eu achei melhor vir para o Goiás”.

Preparo Físico

Quando um time inicia sua pré-temporada, um dos aspectos mais observados é a forma física com que o jogadores se apresentam. Aos 24 anos, o atleta garante estar focado nos treinamentos para poder ser escalado logo na estreia do time na competição, dia 29. “Quem vai dizer se estou bem é o pessoal da preparação física, mas venho trabalhando forte para já no começo estar disponível”.

Pressão

Vindo do maior rival, Jean acredita que não haverá receio por parte da torcida esmeraldina.“Eu espero que não haja, porque eu estou aqui e meu pensamento é no Goiás, o Vila ficou no passado. Eu farei de tudo para não ter nenhuma desconfiança e para ganhar o carinho da torcida.”

Com o passe pertencendo ao São Bernardo, Jean iniciou sua carreira no Palmeiras. Portanto, o jogador se diz tranqüilo em relação à cobrança que terá no time goiano. “Eu gosto dessa cobrança e não tenho problema nenhum em assumir responsabilidades”.

Concorrência

Mesmo com a rápida passagem pela Série A em 2016, Jean não considera sua vinda para o Goiás como um recomeço, mesmo que o time esmeraldino esteja na Segunda Divisão.

Segundo ele, o Verde está montando um elenco forte e que essa força gera uma disputa no time principal.“Claro que tem uma disputa saudável, respeitando os meus companheiros, mas eu vim para jogar e para a cada dia buscar minha posição no time titular”.

Para o meia, a briga pela titularidade só agrega ao Goiás. “Essa disputa é legal até para a gente não se acomodar”. O contrato de Jean Carlos com o time alviverde vai até o final de 2017.

carregando...

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757