Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail
Sagres A Caminho da Copa

Foto: Douglas Monteiro/VNFC
39487725332 8313d62e50 z
O Campeonato Goiano chegou a sua quarta rodada e o Vila Nova é o único time invicto da competição. Entre as partidas, quatro foram clássicos e, justamente nos confrontos contra seus co-irmãos que o colorado conseguiu as suas duas vitórias no estadual. O Tigre é o líder do Grupo B com oito pontos e, para muitos, joga o melhor futebol do Goianão até agora.

Apesar da boa campanha nas primeiras rodadas, o técnico Hemerson Maria destaca que não é momento para empolgação. “Quero parabenizar a todos neste primeiro momento, mas não dá para ficar eufórico. As oscilações vão acontecer. Não fizemos uma boa partida contra o Iporá na abertura, mas naquele primeiro momento foi uma atuação aceitável; tivemos uma evolução contra o Goiás; o jogo diante da Anapolina foi muito difícil, a equipe sentiu o desgaste do primeiro clássico; e hoje os atacantes marcaram gols e quem sabe, fizeram a melhor partida desta sequência”.

O Vila Nova controlou toda a partida e pode ter feito a sua melhor atuação na temporada. O gol de empate do Atlético saiu, inclusive, de um lance polêmico. Impedido, o zagueiro Lucas Rocha marcou o tento que daria a igualdade no placar para o time rubro-negro no finalzinho do primeiro tempo. O treinador colorado destaca inclusive, a gravidade da irregularidade.

 “O erro aconteceu, eu assiste no intervalo e o lance é de fácil entendimento. Não é coisa de 30 centímetros, aquilo do olho humano que às vezes nos engana e é uma coisa muito grave. O erro poderia ter atrapalhado nosso planejamento de jogo, então tem que ter cuidado. Mas eu não gosto de falar de arbitragem, porque quando se fala de arbitragem a gente acaba esquecendo do próprio trabalho”, ressalta o Hemerson.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757