Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Douglas Monteiro / VNFC
alanmineiro.assessoriavnfc
O empate por 1 a 1 diante do Santa Cruz, no Serra Dourada, na noite desta terça-feira (07), decepcionou e muito a torcida do Vila Nova. Pouco mais de 4000 pessoas compareceram ao estádio, debaixo de chuva, para verem o Tigre perder mais uma oportunidade, contra um adversário da parte inferior da tabela, de voltar ao G4 da Série B.

Ao fim do duelo os torcedores protestaram bastante e soltaram gritos de “time pipoqueiro e mercenário”. Alan Mineiro, que apesar de ter dado o passe para o gol de Geovane, foi substituído na segunda etapa e recebeu muitas vaias, além de ter sido perseguido em suas redes sociais pelas suas últimas atuações. O jogador comentou sobre toda esta situação.

“O torcedor está no direito de protestar e dizer o que quer, eles esperam muito de mim até mesmo por tudo que já fiz nessa competição. Tive um destaque no começo, é normal esperarem muito de mim, me cobrarem, mas pipoqueiro e mercenário jamais, estou lutando. Claro que caí de rendimento, isso é notório, mas não sou nada disso e vou lutar até o fim e honrar a camisa do Vila Nova eles querendo ou não até o fim”, afirmou,

O Tigre vem fazendo um segundo turno muito abaixo do primeiro e perdendo pontos importantes dentro de casa diante de adversários que não era esperado. A queda de rendimento na defesa, que vinha sendo o ponto forte da equipe, e a ineficiência do ataque, vem sendo sentidos. Alan destacou que todo o grupo vem deixando a desejar.

“A queda de rendimento não só minhas, mas de todo o grupo é notório. Nossa equipe caiu muito de produção nesses últimos jogos, estamos vem abaixo daquilo que vínhamos apresentando. Mas isso é a fase, acho que não tem culpados, todo mundo está remando para o mesmo lado, mas infelizmente a fase não está acontecendo, as bolas não tem entrado e não temos conseguido essas vitórias”, destacou.

Os outros resultados da rodada foram muito favoráveis ao Vila e, se tivesse vencido o Santa Cruz, a equipe estaria a um ponto do G4. Agora, o Tigre está a três do Paraná, que abre a zona de classificação, e precisa vencer ninguém menos que o líder Internacional, no Beira-Rio, que joga para garantir, matematicamente, o acesso à Série A.

“Claro que fica um pouco de frustração porque ontem era um jogo para vencermos e retomarmos as vitórias na competição e irmos mais tranquilos enfrentar o Internacional. Só que Série B não tem jogo fácil, independente de ser o Inter ou qualquer outro adversário serão jogos difíceis. O Internacional tem chances de vencer a gente e já garantir esse acesso, mas apesar disso nós temos qualidade e provamos isso contra eles no primeiro turno e podemos ir lá e surpreender o Inter”, finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757