Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

wesley m 744O Vila Nova empatou com o Santa Cruz, por 1 a 1, no Serra Dourada. A partida foi válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A equipe colorada entrou com pouco desempenho em campo, com muitas falhas nas finalizações. A torcida não gostou do que viu e os jogadores deixaram o gramado debaixo de vaias. O gol colorado foi marcado pelo volante Geovane e o Santa Cruz igualou com Ricardo Bueno.

Com a derrota, a torcida que esteve no Serra Dourada não gostou muito do que viu. Esteve presente 4.496 pessoas que no final da partida vaiaram a equipe. Após o apito final os jogadores saíram de cabeça baixa e escutaram os gritos vindo da arquibancada. O capitão Wesley Matos comenta sobre as vaias vindo da torcida.

“Eu entendo o lado do torcedor. Eles estavam empolgado, mas a torcida do Vila Nova está presa a um futuro negro e as coisas estão mudando. Esse ano mudou, o time está tendo uma constância. Será que o grupo que caiu a série C não era pipoqueiro. Acho que tem que ter respeito com a gente. Às vezes as coisas não acontecem. Eles tem todo direito para protestar, vieram debaixo de chuva, sempre apoiaram. O gol contra o Brasil de Pelotas foi a torcida que fez. O vila Nova é um time apaixonante. A torcida tem que ser otimista, às vezes os torcedores são pessimistas. Não é hora de jogar a toalha”, comenta.

As vaias da torcida saíram após o técnico Hemerson maria fazer algumas alterações. Durante a segunda etapa, o comandante colocou Marcelinho no lugar de Alan Mineiro e Jenison no lugar de Wallyson. Outro motivo para a insatisfação do torcedor foi a falha do zagueiro Alemão no gol marcado por Ricardo Bueno.

“Eu não falo isso para iludir ninguem. Não sou um cara de desistir. Não vamos deixar,vamos honrar a camisa do Vila Nova até o fim. Virou uma questão de honra, chegar na última rodada brigando pelo acesso. Não somente a torcida, mas a instituição também. O Vila Nova está muito próximo do acesso fez uma boa campanha no passado. ano que vem melhorou a cota, com a boa administração que o Vila Nova tem hoje a tendência é ano que vem vir mais forte ainda. A torcida está orgulhosa em partes. Concordo com o protesto, mas não de chamar nós de “pipoqueiro”. em momento nenhum deixamos de correr, vontade não está faltando”, diz.  

O Vila Nova volta à campo contra o Internacional no sábado, no Beira-Rio, às 16h30. Na última rodada o colorado o empatou com Luverdense, em casa, mas manteve a liderança. O Internacional ocupa a 1ª colocação com 63 pontos.  

“Não gosto de me esconder. Sou verdadeiro e não vou mentir em momento nenhum. É momento de todos chamarem a responsabilidade e ir para cima. Temos um grande jogo. Se entrar ruim contra o Internacional, sairemos goleados”, finaliza.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757