Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria VNFC
hemersonmaria.assessoriavilanova
O Vila Nova tenta nesta terça-feira dar seu último respiro em busca do acesso à primeira divisão da Série A. A equipe colorada recebe o Santa Cruz, no estádio Serra Dourada, às 19h15. Nos últimos três jogos uma sequência ruim de dois empates e uma derrota fizeram com que o time de Hemerson Maria se distanciasse mais do pelotão da frente da Série B, abrindo quatro pontos do Paraná, o 4° colocado. Como se não bastasse torcer contra seus adversários nessa reta final, o Tigre ainda busca forças para seguir sonhando com a elite.

"Sempre tivemos força e enquanto houver possibilidade matemática, e é uma possibilidade real, vencendo o jogo amanhã e dependendo do jogo do Paraná, podendo ficarmos a um ponto, faltando quatro rodadas. Então, o foco está todo voltado para a partida de amanhã. Antecipamos a concentração, o grupo de jogadores já se concentraram ontem. Treinamos à noite, descansamos bem os jogadores. Volto mais uma vez a dizer que a Série B é uma competição de intensidade física, técnica, tática e mental. Então, não podemos desistir de uma competição e jogarmos a toalha, quando nós podemos conseguir as vitórias que restam nesses jogos agora para conseguirmos o nosso objetivo", afirmou.

O ataque colorado vem sendo um ponto negativo no Vila Nova. Apenas três gols nos últimos sete jogos, deixando a desejar. Se a defesa colorada é a quarta menos vazada na competição sofrendo apenas 25 gols, seu ataque não fica entre os sete melhores, atrás até mesmo do Figueirense, que se encontra seis posições abaixo do colorado. O treinador falou como agir com seus atletas num momento importante como esse.

"Tem duas situações que podem destruir com o homem: a primeira quando você elogia muito; e a outra maneira é quando você critica muito. Então, é a questão do equilíbrio emocional que o atleta tem que ter agora, para que ele possa ser decisivo. Esses jogadores de frente também são responsáveis pela nossa defesa ser a quarta melhor do campeonato. Então, é dando confiança, treinando, mostrando essa estratégia de antecipar a concentração, vamos lá e conversamos com os atletas. É assim, você tem que ir no momento que o atleta mais precisa, tem que incentivá-lo e passar confiança. Acredito que não podemos estar responsabilizando só um atleta e a partir do momento que nossa equipe tiver um rendimento onde produza mais oportunidade de gol, esses jogadores serão eficientes e irão colaborar para as nossas vitórias", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757