Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria VNFC
gaston filgueira 001
Com a derrota para o Ceará na Arena Castelão, por 2 a 0, na última terça-feira, o Vila Nova saiu do G-4 após 12 rodadas seguidas. O time colorado ocupa a 5ª colocação com 46 pontos, mas pode perder mais uma caso o Oeste vença o Guarani nesta sexta-feira. 

O que mais pesou para esta saída do Tigre do G-4 foi o empate diante do Brasil de Pelotas, no Serra Dourada, no último sábado, por 1 a 1. Tanto neste jogo, quanto na partida diante do Ceará, a equipe colorada levou gols semelhantes (com falha de marcação na linha de trás). Gastón comentou que isto é um erro que vem se repetindo bastante e o Vila precisa entrar mais ativo para os duelos.

“Vou mais longe, cometemos esse mesmo erro no jogo do América. Precisamos começar o jogo mais ligado, temos esse fogo interno, essa vibração no vestiário sabendo que é uma competição muito difícil. Temos que entrar da forma como começamos o segundo tempo, temos nos cobrado muito isso, o Hemerson tem cobrado. Precisamos para o próximo jogo diminuir essa margem de erro e precisamos vencer para voltarmos ao G-4. Temos muito confrontos diretos pela frente, tem muita gente entrando em desespero, mas sabemos que tem muita coisa pela frente”, afirmou.

O duelo que pode resultar na volta do Tigre ao G-4 é justamente contra o arquirrival Goiás no sábado (14), no Serra Dourada, às 16h30. No primeiro turno, em que o esmeraldino era o mandante, o Vila venceu por 2 a 0, dois gols de Alan Mineiro. Gastón não jogou porque estava suspenso, mas afirmou que é melhor a equipe esquecer o duelo da primeira parte do campeonato e encarar como algo diferente.

“Não existem dois jogos iguais. É impossível repetir o mesmo jogo, precisamos pensar e rever os jogos o que temos feito de bom e diminuirmos os erros para não levarmos nenhum susto no começo do jogo e aos poucos implantarmos nosso ritmo. Estamos acostumado a ter uma pegada muito forte tanto dentro como fora de casa, mas esses últimos jogos não estamos fazendo isso bem no começo do jogo. Agora não adianta pensar no passado, precisamos focar neste clássico, jogo importante, mas que vale os mesmos três pontos”, finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757