Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria VNFC
geovane.assessoriavila
O Vila Nova foca suas atenções para a partida de sábado (30) diante do Brasil de Pelotas, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Após a vitória por 3 a 0 diante do CRB, o Tigre chegou a 20 partidas no G-4 da competição.

No primeiro turno, a equipe conseguiu somar pontos importantíssimos fora de casa, ao contrário do segundo. Titular do meio campo colorado, Geovane comentou sobre essa situação.

"No primeiro turno, conquistamos mais pontos fora do que em casa. Mas só lembrando que no segundo turno agora tivemos somente confrontos fora de casa (contra o América, Juventude e Guarani) times que até então estavam brigando. Lógico que buscar ponto fora de casa é importante, fazer o dever de casa e buscar os fora conseguirmos chegar ao nosso objetivo mais rápido. Mas faz parte. O futebol são três resultados, saímos sempre para podermos ganhar ou buscar um ponto", afirmou.

O clube foi punido pelo STJD em quatro partidas com portões fechados após a briga entre as torcidas no clássico com o Goiás pela 10ª rodada do Brasileiro Série B. Com a volta, o torcedor colorado voltou ao estádio, mas a média vem caindo a cada jogo, sendo a última com 8 mil torcedores. Mas a expectativa para a partida contra o Brasil chega a mais de 20 mil.

"Estávamos esperando públicos maiores no Serra. Nós sabemos da paixão da torcida do Vila Nova, que gosta de empurrar e acompanhar. Dentro de campo estamos dando o nosso melhor, dando o sangue e lutando a cada jogo e conseguindo os resultados. Agora estamos ganhando em casa e o torcedor as vezes está na desconfiança, mas acredito que a partir de agora deve voltar a dar mais gente e estamos esperando um público bom para esse sábado", destacou.

Seis jogos em casa o colorado ainda tem até o final do campeonato, sendo daqui duas rodadas o clássico diante do Goiás, ex-equipe de Geovane. O time esmeraldino passa por um momento difícil, mas por ser clássico ela chega como o adversário mais difícil do Vila jogando no Serra Dourada.

"Todos jogos são difíceis. Mas lógico que será um clássico, independente do Goiás estar mal ou não, clássico é clássico e sabemos que a semana fica diferente, o clima é diferente mas estamos bastante focados em nosso objetivo, terminar o ano dentro do G4. Acho que é mais um jogo difícil como todos os outros, onde temos que vencer para seguirmos firmes em osso sonho", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757