Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria VNFC
hemersonmaria.assessoriavfnc
Desde o início da semana o assunto dentro do Vila Nova foi sobre o reencontro com a torcida. Mas dirigentes, jogadores e o treinador, Hemerson Maria, bateram na tecla sobre a “paciência” que a torcida precisava ter neste momento do campeonato, principalmente pelo estilo de jogo adotado por Hemerson, e que vem dando certo.

Dentro de campo, o Tigre vem dando um verdadeiro show na marcação (é a terceira defesa menos vazada, juntamente com o Paraná) e vem administrando isso muito bem até aqui, sempre jogando com muita calma. E assim, o time colorado vem ganhando de placares magros, mas essenciais para chegar ao inédito acesso. O Vila depende apenas de si mesmo para isso.

Ao vencer o ABC neste sábado (26), por 2 a 0, no Serra Dourada, o Vila fez um primeiro tempo muito calmo e de estudo do adversário, marcando o primeiro gol apenas nos acréscimos e de pênalti. A etapa final já foi mais movimentada e de muitas oportunidades para o Tigre, a vitória poderia ter sido até mais elástica. O técnico Hemerson Maria comentou sobre a boa fase e o estilo de jogo adotado.

“Dentro do modelo de jogo que implementamos, que é mérito do Felipe (Albuquerque) e do presidente (Ecival Martins), do Mazola que estava aqui desde o início, enfim, de quem ajudou a montar o time, o Vila escolheu jogadores com perfil de Série B, competitivos, que cumprem função tática. E até mesmo a questão climática aqui do centro-oeste, não tem como você acelerar o jogo a todo tempo, na primeira etapa foi uma partida mais credenciada. Tivemos quatro situação no primeiro tempo, não tivemos 10 chances, mas também não levamos pressão. Nesse momento o torcedor foi fundamental, em nenhum momento foram impacientes e isso é fundamental”, destacou.

O treinador também aproveitou para agradecer a presença do torcedor e convocou para que a média de púbico não caia no restante do campeonato.

“Agradeço a presença das 18 mil pessoas que compareceram ao Serra, e esperamos que cada uma delas traga mais uma pessoa e dobre isso. É o que chamo de formiguinhas, elas precisam voltar para dentro do campo. O Vila é um time operário, que precisa desse apoio da torcida”, finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757