Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria VNFC
mateusanderson.assessoriavila
O atacante Mateus Anderson, de 23 anos, teve um final de semana muito especial. O jogador foi o responsável por marcar o gol da vitória em cima do Internacional por 2 a 1, no último sábado, no Serra Dourada, e colocar o Vila Nova de volta no G4 da Série B. No dia seguinte, o jogador se casou. 

Apesar da lua de mel com a vida pessoal e profissional após o final de semana, o atacante reconheceu que o ataque colorado ainda precisa melhorar bastante nesta Série B. Mas destacou a importância de todo o grupo ajudar da forma que pode para o Vila seguir alcançando os objetivos. 

"Independente de quem está fazendo os gols, nossa equipe é muito bem organizada e estamos conseguindo bons resultados, mas sei que temos muito a melhorar. Se trabalharmos cada vez mais e cada um tiver consciência que pode se doar mais, acredito que vamos fazer muitos gols ainda no campeonato", afirmou. 

Com apenas dois gols em 15 jogos neste Brasileiro Série B, Mateus Anderson é um dos jogadores mais cobrados deste grupo do Vila Nova. O atacante falou de como se sente com as vaias e a cobrança exagerada da torcida, mas sabe que isso tem um lado positivo. 

"Quando a cobrança vem, e também as vaias dentro de campo eu fico triste depois que acaba o jogo. Mas no decorrer da partida eu procuro não escutar muito e apenas absorver para melhorar cada vez mais. Dentro do Vila sempre tive esta cobrança em cima de mim e como eu falo, se a torcida está me cobrando é porque eu posso dar frutos", declarou. 

O próximo duelo do Tigre no campeonato é contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, no sábado (29), às 16h30. Apesar do Figueira não estar vivendo um bom momento (é o 18ª com 16 pontos e está a duas partidas sem vencer), Mateus enxerga o jogo como um dos mais difíceis até aqui para o Vila Nova. 

"Precisamos colocar os pés no chão e pensar jogo a jogo, no final do ano todos vão estar felizes em conseguir alcançar o objetivo. Não tem jogo fácil na Série B, desde o primeiro ao último colocado temos que encarar como se fosse o mais difícil. Sabemos da grandeza do Figueirense e vamos lá tentar fazer o nosso trabalho", finalizou. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757