Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Foto: Comunicação / Vila Nova FC)
hemersonmaria.assessoriavilanova
Após duas rodadas consecutivas sem vencer, o Vila Nova derrotou o Internacional neste sábado (22), por 2 a 1, no estádio Serra Dourada. O colorado goiano dominou a partida levando risco a área da equipe visitante. O Tigrão consolidou a vitória aos 45 minutos do segundo tempo nos pés de Mateus Anderson. O primeiro gol do colorado foi de Alípio, A equipe visitante marcou com Wiliam Potiker, após pênalti cobrado.

“Foi uma vitória convincente. O Vila Nova foi a melhor equipe desde o primeiro tempo. Criamos oportunidades e voltamos a ter uma defesa muito sólida. O Luís Carlos não fez nenhuma defesa e quase pegou o pênalti do Potiker. Criamos muitas jogadas ofensivas, mas como venho cobrando os jogadores, falta tranquilidade nas finalizações”, ressalta.

Com a vitória, o Tigrão voltou a zona de acesso ocupando a 4ª colocação com 26 pontos. “Acredito que essa vitória tenha restabelecido o Vila Nova para voltar ao G-4. A duas derrotas que tivemos geraram um pouco de desconfiança, mas o nosso ambiente sempre esteve muito tranquilo. Vamos manter os pés no chão e trabalhar com humildade”, diz.

Hemerson Maria se exaltou após lance de pênalti marcado e o árbitro expulsou o comandante. Com a punição, o comandante não estará à frente da equipe no próximo confronto colorado contra o Figueirense.

“Foram lances duvidosos. Após o jogo tive a humildade de pedir desculpa ao jogadores, por que tenho ter controle emocional. Foi um lance que aconteceu na frente e como havia assinalado pênalti após ter pegado na mão do Mateus Anderson. Ele deu falta junto ao quarto arbitro e eu não havia escutado achando que ele não tinha dado falta. Tive aquela reação colérica”, finaliza.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757